"Da violência doméstica ao empreendedorismo" foi tema de Podcast Live do Programa "Tô Comigo" - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

“Da violência doméstica ao empreendedorismo” foi tema de Podcast Live do Programa “Tô Comigo”

A estreia do Programa "Tô Comigo!" contou com a história de superação da empresária Márcia Zenezi, que foi vítima de violência doméstica e superou um câncer e a depressão. O Podcast Live contou também com a participação da especialista em relacionamento familiar, a psicóloga Suellen Souza

Nesta quarta-feira (11), o novo programa “Tô Comigo”, apresentado pela jornalista e CEO da Revista Capital Econômico, Kelly Couto, contou a história de superação da empresária do setor automotivo Márcia Zenezi, em uma transmissão ao vivo pelo Instagram.

“Da violência doméstica ao Empreendedorismo Feminino”, foi o tema abordado no bate-papo, mediado por Couto, que trouxe várias reflexões sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres nesse cenário.

Márcia Zenezi iniciou contando como foi empreender um setor automotivo.

A convidada falou sobre a sua paixão por carros, que foi influenciada pelo pai que a ensinou a dirigir com nove anos de idade, e hoje é empreendedora em um ramo dominado por homens.

Todavia antes de se tornar empresária, ela precisou superar muitos desafios, e um deles foi de sair de um relacionamento abusivo, onde sofreu violência doméstica, além de outras batalhas como a luta contra o câncer, a obesidade, síndrome do pânico e a depressão.

Nessa trajetória de empreendedorismo feminino, que começou há cinco anos, Márcia afirmou que precisou iniciar o seu autoconhecimento, onde perdeu 40 quilos e recuperou a sua autoestima.

Também esteve presente na live a convidada especial, Suellen Souza, psicóloga clínica, especialista em Saúde Mental e Terapia de Casal e Famílias.

A especialista comentou sobre a questão das agressões contra as mulheres, salientando que é muito comum de a vítima se sentir culpada em relação a esses conflitos que acontecem dentro de casa, e consequentemente não consegue sair desse ciclo vicioso.

O relacionamento abusivo e suas complicações

Dentro desse tema, a moderadora Kelly Couto ressaltou ainda que a Lei Maria da Penha completou 15 anos no último sábado (7)  e faz apenas uma década e meia que a violência doméstica (agressão física, moral ou homicídio) deixou de ser vista como menor crime de potencial ofensivo e inaugurou um novo tempo para a mulher.

Kelly refletiu um contraponto que é a dificuldade da mulher de desvencilhar do relacionamento abusivo, questionando a psicóloga Suellen Souza sobre qual é o momento certo para a mulher sair dessa situação?

Respondendo, Souza salientou sobre a culpa que as mulheres ficam quando são abusadas com agressões verbais ou físicas. Além disso, muitas mulheres ficam dependentes financeira e emocionalmente do abusador, o que piora a situação, segundo a especialista.

Sob o mesmo ponto de vista, Márcia Zenezi relembrou que além das agressões físicas, ela sofreu uma forte violência verbal e psicológica, o que foi o estopim para conseguir sair do relacionamento abusivo e ir morar sozinha.

Em um momento da conversa, a jornalista Kelly Couto também relembrou sua experiência de ter vivido um relacionamento abusivo e a dificuldade que as mulheres têm de sair dele, questionando Suellen Souza como a mulher pode superar esse desafio?

“Quando você entende que merece mais, isso começa a te incomodar, e você começa a se perguntar ‘tá, eu não tô legal nessa relação, minha relação é diferente, isso aqui não é normal'”, observou a psicóloga.

A especialista em relacionamentos descreveu ainda sobre a complexidade para sair de um relacionamento abusivo, visto que, a vítima não consegue sozinha, pois está dependente emocionalmente do agressor, por isso precisa procurar um profissional.

Quanto à mudança do agressor, Suellen observou: “Ninguém muda ninguém. A pessoa só muda se ela quiser mudar e procurar ajuda”.

“No primeiro momento que eu entendo que não tá legal, que estou ficando angustiada e triste, preciso procurar ajuda”, acrescentou.

A importância da autoestima para se reconstruir

Com base em sua experiência, Márcia falou sobre a importância da autoestima e se amar, pois foi depois que aprendeu a gostar dela mesma, que se reergueu e mudou de vida; antes disso, por décadas, ela ficou sem se dar valor.

Sobre a recuperação da autoestima, a psicóloga pontuou que o primeiro passo é o autoconhecimento: “como eu vou me aceitar se eu não me conheço?”, refletiu. Somente a partir dessa aceitação é possível melhorar e mudar a cada dia mais.

Diante do ponto apresentado pela psicóloga Suellen Souza, Márcia Zenezi concordou sobre a importância da autoestima, e de não se comparar com outras pessoas, mas valorizar a própria história e ter confiança.

Por fim, as duas convidadas e empreendedoras falaram sobre a questão do empreendedorismo feminino no Brasil, e, a pedido de Kelly Couto deram um recado para esse momento difícil que estamos vivendo ainda por causa da pandemia, em especial para as mulheres empreendedoras:

“Não desista! Quando você estiver em um momento ‘ah, eu estou sem grana, estou sem ideia, sem vontade’, faz assim: coloca uma capa de uma mulher super poderosa heroína… e vai a luta e fala ‘eu sou uma heroína e eu vou vencer’!”, aconselhou Zanezi.

“Se é o seu sonho empreender, vai lá, pois você só precisa de você acreditando em você para fazer dar certo… Não meça a sua conquista com a régua de ninguém e não se compare com os outros,” concluiu a psicóloga Suellen Souza.

O bate-papo completo pode ser conferido diretamente no perfil do Instagram da Jornalista Kelly Couto @kellycouto.oficial  , aqui no Portal e, em breve, estará disponível na plataforma do spotify, via podcast.

SOBRE O PROGRAMA “TÔ COMIGO!”

O Programa “Tô Comigo” é  uma série de conteúdos inspiradores, que trará, toda semana, histórias de mulheres que, muitas das vezes, em suas jornadas, se sentem sozinhas, olham para si e precisam se redescobrir, encontrando forças que nem elas mesmas sabiam que existiam.

kelly-couto-fundadora-revista-capital-economico
Kelly Couto, CEO Revista Capital Econômico

“É um privilégio poder compartilhar lições de vida de mulheres que mudaram a sua própria história, assim como eu mudei a minha,” complementa Kelly Couto, empresária no ramo de comunicação.

Instagram: @kellycouto.oficial

Linkedin: @kellycoutooficial

Sobre as convidadas

Márcia Zenezi

marcia-zanezi-podcast-live-programa-to-comigo
Márcia Zenezi

Mãe, avó, empresária atuante no setor automotivo: essas são as várias faces de Márcia Zenezi que superou o câncer, a obesidade, a depressão, um relacionamento abusivo e a violência doméstica. Hoje Márcia Zenezi compartilha a sua história de superação através do projeto Mulheres Transformadas ao mesmo tempo que administra a empresa de vistorias localizada na zona norte de São Paulo.

Instagram: @marciazenezi

Suellen Souza

psicologa-suellen-souza-programa-to-comigo

Super bem casada, apaixonada e  com um esposo que a coloca no centro do universo, Suellen é apaixonada pela área da família e do relacionamento. Psicóloga clínica, especialista em Saúde Mental e Terapia de Casal e Família é Ceo do espaço MS Work Coworking, localizado na zona oeste do RJ.

Instagram: @psisuellensouza

Comentários estão fechados.