Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Plataforma da Agrofy registra aumento de 60% no número de visitantes durante 1ª Feira Online

Evento virtual mostrou que produtores rurais já estão se preparando para as novas safras. Máquinas agrícolas representaram a categoria mais buscada

A 1ª Feira Online Agrofy, realizada no mês de junho, registrou aumento de 60% no número de visitantes no período, mostrando que os produtores rurais estão mais adeptos ao processo de digitalização e de compras pela Internet. Com isso, a plataforma alcançou quase 3,5 milhões de acessos na América Latina. Além disso, o evento virtual mostrou que os produtores estão buscando ofertas especiais. Durante o período, a procura pelos cerca de mil produtos em promoção aumentou 173%.

“A 1ª Feira Online da Agrofy nos mostrou alguns novos padrões de comportamento de compra dos produtores rurais”, explica Nadege Saad, gerente de marketing da Agrofy. “Mesmo com o cancelamento das feiras do agronegócio, eles buscaram formas de se preparar para as próximas safras, mas sem abrir mão da pesquisa e da busca por ofertas”, completa.

As buscas concentraram-se, principalmente, no maquinário agrícola, com destaque aos tratores e pulverizadores, seguido pelas retroescavadeiras. Outro equipamento que teve grande procura foram as balanças mecânicas, utilizadas para a pesagem de gado, refletindo o aumento das exportações de gado vivo no primeiro semestre e o potencial de negócio para a segunda metade do ano.

“Percebemos que mesmo com a pandemia, o agronegócio manteve-se forte e atuante, atuando em diversas frentes. Além disso, também percebemos a preocupação com a continuidade operacional de seus negócios, uma vez que com os produtores buscados eram em sua grande maioria novos”, comenta Rafael Sant’Anna, Business Manager da Agrofy Brasil.

Outra característica importante está nos Estados que mais buscaram produtos. Liderando as buscas está São Paulo, com 25%; seguido por Paraná e Minas Gerais, ambos com 14%; Rio Grande do Sul aparece em quarto, com 12%; e Santa Catarina, com 6%. Os Estados do Centro-Oeste aparecem na sequência, com Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul, com uma diferença percentual de apenas 1,7% entre eles.

Agora, quem realmente chamou a atenção foi a Bahia, que apareceu como o sétimo Estado que mais buscou produtos na Agrofy. “Os produtores do Sul e Sudeste são, em sua maioria, pequenos e médios. Por isso, eles procuraram aproveitar mais as oportunidades, se comparados com os do Centro-Oeste, que já têm estruturas maiores e que aproveitaram uma ou outra oferta”, explica Sant’Anna. “É importante destacar que a entrada de um Estado do Nordeste entre os Top 10 revela que o agronegócio está ganhando cada vez mais força, sendo um aliado importante na retomada”, define.

A Agrofy

A Agrofy foi fundada em 2015, na Argentina, por Maximiliano Landrein e Alejandro Larosa, sendo o primeiro marketplace para o agronegócio na América Latina, na qual é a maior plataforma do digital voltada ao setor.

Em outubro de 2018, a empresa veio para o Brasil, sendo a pioneira na área, com o propósito de se consolidar no mais importante parque mundial do agronegócio, oferecendo em sua plataforma todos os produtos da cadeia produtiva, como sementes, insumos, equipamentos, serviços e até mesmo crédito rural.

Em 2019, a Agrofy iniciou seu processo de consolidação no País, expandindo seus serviços para outras nações da América Latina e México, além de estar mirando o mercado europeu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.