Passo a passo para investir de forma segura nos EUA - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Passo a passo para investir de forma segura nos EUA

Francisco Moura Jr., CMO da ATM Club, dá dicas sobre como iniciar um negócio nos Estados Unidos mesmo sem sair do país de origem

A ATM Club, empresa especializada no gerenciamento de caixas eletrônicos nos Estados Unidos, surgiu a partir de um modelo de negócio inovador.

Investir e até estabelecer uma rede particular desses equipamentos sem a necessidade de sair de seu país de origem.

O que pode causar certo receio nos interessados é o fato de não estar presente fisicamente para acompanhar o desempenho do negócio. Francisco Moura Junior, Chief Marketing Officer, Chief Commercial Officer e um dos fundadores da ATM Club, garante segurança total para o investidor pelo fato de o acompanhamento do desempenho da rede de ATMs ser feito em tempo real, via internet, por meio de um software.

Outra dúvida muito comum apontada pelos interessados, segundo Francisco, é sobre o envio de recursos para a aquisição do lote inicial de caixas eletrônicos para montagem da rede.

O empresário recomenda um investimento inicial de US$ 100 mil, o que equivale a dez ATMs. “O valor do investimento mínimo é de US$ 10 mil, sendo US$ 7,5 mil do ATM, licenças, frete, sistemas, marketing e locação por cinco anos e US$ 2,5 mil de capital de trabalho que é o dinheiro que circula, ou seja, está na máquina ou na conta e é aportado uma única vez”, explica.

Francisco informa que existem diversas formas de se enviar recursos do Brasil para os Estados Unidos. As mais conhecidas são via banco do país de origem, por meio de uma operação de câmbio.

A segunda delas é fazer a mesma operação, mas por corretoras de câmbio em que o interessado faz um depósito em reais e a corretora faz um crédito em dólar em uma conta corrente pessoa física ou da empresa em um banco americano. E a terceira possibilidade é fazer a transferência por aplicativos tipo Transfer Wise, Xoom ou PayPal.

O executivo ainda informa que o investidor recebe toda a assessoria da ATM Club para abertura de empresa nos Estados Unidos incluindo analise e ajuda sobre envio dos recursos para que seja registrado o caminho do dinheiro, porque caso ele precise retornar os lucros ou o investimento feito para o Brasil, estará amparado fiscalmente para justificar o caminho de volta.

Ele salienta ser importante fazer uma análise caso a caso para que o investidor decida pela opção que melhor lhe convier.

Entre as modalidades que o investidor pode utilizar para fazer a remessa para constituir o negócio nos Estados Unidos, Francisco destaca a possibilidade do interessado fazer um empréstimo no Brasil para a conta pessoa física ou para constituição da pessoa jurídica nos Estados Unidos.

“A partir do momento que o negócio começar a auferir receita, quando o cliente quiser retornar o dinheiro, até chegar ao patamar total do valor que foi emprestado, ela não paga imposto, exceto na diferença cambial, por exemplo, se a pessoa enviou um dólar para os Estados Unidos cotado a R$ 4 e no retorno a cotação for de R$ 5, ela terá de pagar essa diferença de R$ 1. Se não houver diferença cambial, não é cobrado imposto porque está ocorrendo uma devolução de capital. Entretanto, lembramos que esse posicionamento não se trata de uma recomendação sobre o ponto de fiscal e tributário, mas somente uma opção, e que deve ser analisado caso a caso”, detalha.

Em relação às transferências feitas pelos aplicativos, Francisco ressalta que, embora haja certos limites, essas empresas têm uma área de atendimento corporativo que pode habilitar o aplicativo para remessas de valores maiores. “Basta entrar em contato com a central para solicitar o envio de remessa e informar o valor”, ensina.

Embora haja essa opção, via de regra, o procedimento mais comum para envio de remessas de outros países para os Estados Unidos é por meio das corretoras de câmbio, informa o CMO da ATM Club.


Com sede na Flórida, a ATM Club é uma empresa especializada no desenvolvimento e gerenciamento de máquinas de rede ATM nos Estados Unidos.

Fundado por dois empresários brasileiros, a ATM Club foi criada com o objetivo de ajudar empresários e investidores de outros países a terem seus próprios negócios nos Estados Unidos, com segurança e sem burocracia, em um setor com grande potencial de crescimento.

Ao pensar em investir em solo americano, as opções mais comuns são fundos de investimento, propriedades ou algumas franquias, mas a opção de investir em caixas eletrônicos, além de mais inovadora, obteve excelentes resultados com risco muito baixo.

Para mais informações, acesse http://atmclub.cash ou nas redes sociais:

Comentários estão fechados.