Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Investimentos: saiba a diferença entre liquidez e rentabilidade

De acordo com especialista, os conceitos são essenciais na hora de escolher a melhor aplicação

Quando trata-se do mundo dos investimentos é muito difícil encontrar aplicações com alta liquidez e rentabilidade, mesmo no mercado das criptomoedas. Em geral, para que um seja possível, o outro acaba sendo afetado. Liquidez é a facilidade de transformar um ativo em dinheiro, enquanto a rentabilidade é o quanto o investidor receberá de volta, após o fim da aplicação.

Segundo Daniel Coquieri, COO da BitcoinTrade, corretora especializada no mercado brasileiro, é de extrema importância, antes de investir, ter em mente qual o objetivo com a aplicação, assim é possível dosar se o foco fica com a liquidez ou rentabilidade. Por exemplo, no caso de um investimento como reserva de emergência, é importante que ele tenha alta liquidez, mesmo que a rentabilidade não seja das maiores.

“Vamos supor que você esteja planejando um investimento a longo prazo para a aposentadoria. Nesse caso, você pode optar por uma aplicação com baixa liquidez, pois não tirará esse dinheiro tão cedo, e com uma rentabilidade maior. Agora se você está planejando levantar fundos para uma viagem no final do ano ou para comprar um carro dentro de alguns anos, o melhor é optar por um investimento com alta liquidez e rentabilidade, já que você terá pouco tempo para ganhar dinheiro”, explica o COO.

No caso das criptomoedas, a liquidez é quase imediata, já que é possível vendê-las a qualquer instante. “Se você precisa de um ativo em criptomoedas com boa liquidez, a dica é optar por aquelas com maior volume de negociação, assim será mais fácil se desfazer do ativo quando precisar”, pontua Coquieri.

Já a rentabilidade das criptomoedas possui uma volatilidade maior, a não ser no caso das stablecoins, representação no mundo cripto das moedas fiduciárias, pareadas com dólar. Em 2017, por exemplo, a rentabilidade do Bitcoin foi de 342,77%, o que naquele ano significava um desempenho apenas atrás da gigante Magazine Luiza.

A dica máxima é sempre diversificar seus investimentos. Assim, é possível se proteger contra oscilações na rentabilidade e também ter opções com alta e baixa liquidez, para usar em períodos e necessidades distintas.

“Para os próximos anos, a expectativa é que a rentabilidade continue aumentando, principalmente, porque haverá uma diminuição no número de novas moedas mineradas por conta do halving do Bitcoin. Contudo, é importante destacar que o preço das criptomoedas é definido pelo mercado de acordo com a lei da oferta e da procura”, finaliza o executivo.

A BitcoinTrade

A BitcoinTrade é uma corretora de criptomoedas inteiramente voltada para o mercado brasileiro. Criada em 2017 por Carlos André Montenegro e Daniel Coquieri, a startup oferece em seu portfólio a possibilidade de investir em Bitcoin, Litecoin, Ethereum, Bitcoin Cash e Ripple.

Por meio de uma plataforma robusta e segura, a empresa permite que tanto pessoas físicas quanto jurídicas operem em seu sistema. A startup é ainda a primeira corretora de criptomoedas no Brasil a possuir importantes certificações internacionais, como a PCI DSS, que prevê a proteção da privacidade dos usuários e da confidencialidade dos dados de pagamento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.