Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Prédio de gráfica da Editora Abril vai a leilão

Área com mais de 50 mil m², que abrigou redações e parque gráfico do grupo, poderá ser comprada online graças à tecnologia da scale-up Resale

Já parte da paisagem da capital paulista, o prédio da Editora Abril na Marginal Tietê irá mudar de dono.

Isso pois o edifício da “árvorezinha”, impressa desde os gibis do Tio Patinhas até revistas como Veja, Placar e Capricho, e todo seu complexo gráfico no entorno, serão oficialmente vendidos.

Por se tratar de um recuperação judicial, a venda será realizada por meio de duas praças, sendo que a primeira acontecerá entre os dias 18 de maio de 2021, às 10h30, a 21 de maio de 2021, às 10h30, com lance inicial de R$110.533.000,00 (cento e dez milhões, e quinhentos e trinta e três mil reais).

O complexo da Abril tem proximidade estratégica com avenidas da Zona Oeste como Antártica e Engenheiro Edgar Facó, além das rodovias Bandeirantes e Anhanguera e estações do Metrô e CPTM.

Possui uma área de 51 mil m² e foi construído em 1964, abrigando o que já foi considerado o maior grupo editorial do segmento na América Latina.

Atualmente, a Abril passa por redução de vendas e assinaturas de suas publicações, e faturamento.

O grupo se encontra em recuperação judicial desde 2018, ano que também deixou o Edifício Birmann, prédio na Marginal Pinheiros, onde estava desde 1997 com toda sua parte de redação e administrativa.

Para esta venda do parque gráfico, foi criada uma comissão de leiloeiros que atuarão de forma conjunta na divulgação do leilão em razão das particularidades do bem, seu valor e publicidade.

Neste projeto, foram escolhidos os leiloeiros Biasi (onde ocorrerá o leilão) e Frazão Leilões, ambos com experiência na venda de grandes ativos e em leilões judiciais, tendo como plataforma integradora a startup Resale, considerando que o leilão se dará apenas na plataforma www.biasileiloes.com.br

Para Marcelo Prata, fundador da Resale, a utilização da plataforma trouxe ganhos para o processo.

“Esse é um exemplo clássico em que a tecnologia pode potencializar os resultados dos modelos tradicionais. Conseguimos integrar a venda desse imóvel com dois dos maiores leiloeiros do Brasil, dando mais agilidade ao processo e potencializando a divulgação”, afirma.

A Resale é uma empresa do Grupo BTG Pactual e um outlet de imóveis que desenvolve soluções para gestão e venda de ativos que retornam ao mercado provenientes das instituições financeiras, grandes empresas ou Governos e foi contratada pela Enforce Gestão de Ativos, responsável pela venda das propriedades da Editora Abril, para cuidar da transação deste lote.

Otair Guimarães, Diretor da Enforce, afirma que: “o objetivo é conseguir o melhor resultado possível, retornando os recursos para cumprir os compromissos assumidos na recuperação judicial, ao mesmo tempo que colocamos no mercado um dos mais importantes e icônicos imóveis do Brasil”.

Segundo Guimarães, desde que o processo de recuperação se iniciou, dezenas de interessados buscaram obter mais informações sobre o imóvel. “Acredito que isso esteja relacionado com diversos fatores, como a localização, a excelente estrutura do prédio e o fato de ser um tipo de ativo único no mercado”.

Mais informações sobre o imóvel e o processo de venda podem ser encontradas no site: www.resale.com.br/abril

Sobre a Resale

Proptech fundada em 2015, a Resale é um outlet de imóveis que desenvolve soluções para gestão e venda de ativos que retornam ao mercado provenientes das instituições financeiras, grandes empresas ou Governos.

Por meio das suas plataformas, tanto essas instituições quanto o cliente final podem ter acesso à tecnologias de ponta que tornam o processo de compra e venda mais ágil, fácil e barato.

Comentários estão fechados.