Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Como vender à distância em tempos de isolamento social

Gi BPO, especializada em terceirização do processo de negócios, dá dicas de uso criativo das ferramentas digitais

O isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19, está levando as empresas e os consumidores para um novo rumo.

Os lojistas e empresários que não atuam nos chamados serviços essenciais estão precisando reinventar e aprender novas formas de fazer negócios, para atingir o seu público alvo e manter os negócios.

“Para casos em que não se pode estar próximo do cliente, a solução é usar e abusar das ferramentas de networking com criatividade. E nesse momento, usuários de plataforma digitais estão em peso gerando interação”, afirma Julio Bastos Vitória, gerente nacional de vendas da Gi BPO, divisão de outsourcing de processo de negócios e de mão de obra terceirizada, da multinacional de recursos humanos Gi Group.

Como fazer a prospecção à distância, em tempo de isolamento social?

O gerente de vendas da Gi BPO listou algumas dicas estratégicas:

Saia do lugar comum

Buscar novas alternativas comerciais e fazer algo diferente pode ser caminho para continuar entregando seus produtos e serviços e manter as metas.

Um bom exemplo disso são as grandes redes de magazines que estão abrindo sua plataforma de e-commerce para que pequenos varejistas montem seus ambientes de venda online.

Com isso, as lojas, que antes atuavam apenas fisicamente, podem acelerar o processo de digitalização e gerar receita.

Enquanto essas grandes redes de lojas, que têm eletroeletrônicos e móveis como carros-chefes, podem diversificar o portfólio de produtos e expandir área de atuação da sua plataforma virtual ao realizar uma parceria comercial sem igual com os varejistas de diferentes segmentos, com conhecimento de mercadoria e local de atuação.

Apesar de atuar nos serviços essenciais, os supermercados e algumas pardarias estão incrementando as vendas com shoppers, pessoas que recebem pedidos e providenciam as compras para os consumidores.

Aposte nas ferramentas de comunicação

Aplicativos simples de comunicação, como Whatsapps, servem como excelentes canais de venda e fidelização de cliente.

Pelo aplicativo de mensagens instantâneas, é possível contatar os consumidores para informar sobre as novidades enviando fotos, descontos exclusivos, promoções e ainda reservar os produtos escolhidos e entregar no domicílio.

Prospecção pelas redes sociais

Pelo Facebook e LinkedIn pode-se mapear o público alvo, empresas que fazem parte do target, ver e desenvolver conteúdos relevantes para os negócios, e até mesmo abordar e se aproximar das pessoas que deseja se conectar.

Algumas posturas são necessárias, como evitar o envio aleatório de convites ou convites em massa, evitar o uso da ferramenta como forma de “paquera” e ficar bisbilhotando usuários.

Analise as curtidas, conteúdos, posicionamentos e gatilhos de oportunidades.

É importante ir com calma, sem ansiedade para fechar o negócio ou um fazer um network baseado em interesse.

Inicie a interação enviando a primeira mensagem chamando a atenção a algo observado, por exemplo, postagens da empresa a qual o interlocutor representa, reportagens curtidas ou comentadas, assuntos da atualidade, o importante é sempre observar e não apenas enviar um e-mail ou pedido de conexão no LinkedIn sem gerar uma proximidade e interesse mútuo.

Campanhas online

Ações de marketing pela Internet promocionais com pegadas solidárias, ajuda a chamar atenção e conquistar os consumidores.

É o caso da campanha de indústria de cerveja anunciando a venda de vouchers pelos aplicativos que dão direito ao consumo futuro, para apoiar os bares e restaurantes.

Ou ainda venda de vouchers que dão direito a acesso a baladas, shows e espetáculos após a quarentena.

“Mais do que nunca, o varejo precisa procurar novos meios de se manter. Esse aprendizado está ocorrendo rápido, sem tempo para projetos pilotos e sem margem de erro”, observa o executivo. “E em tempos de coronavírus, as parcerias e o reconhecimento de marcas que fazem de seu nome o seu produto principal ganham bastante significado”, conclui.

Sobre Gi Group

GI-BPO-isolamento-social
Julio Bastos, gerente nacional de vendas da Gi BPO

Gi Group é um dos líderes globais em soluções dedicadas ao desenvolvimento do mercado de trabalho com forte destaque nas atividades de Recrutamento e Seleção, Administração de Temporários, projetos de Terceirização (Outsourcing), Marketing Promocional, Treinamento e Consultoria Empresarial em Desenvolvimento Organizacional e Programa de Estágios.

No início de 2007, o Gi Group começou o seu programa de internacionalização que levou o grupo a estar hoje presente em mais de 50 países na Europa, América e Ásia.

A companhia também é membro corporativo global da WEC, a Confederação Internacional das Agências de Emprego, que reúne seis outras multinacionais do setor.

O grupo tem faturamento 2,5 bilhões de euros, e atende mais de 20 mil empresas através de 600 filiais em todo mundo e mais de 3 mil funcionários diretos. Saiba mais no www.gigroup.com.br

2 Comentários
  1. Denise Diz

    Amei dicas incriveis

  2. Denise Diz

    Parabens!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.