Bio Pescados da Amazônia oferece maior diversidade de peixes - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Bio Pescados da Amazônia oferece maior diversidade de peixes

Instalada nos Jardins, loja comercializa mais de 50 tipos de cortes de pescados e tem espaço para clientes saborearem pratos feitos com as atrações da casa

A Bio Pescados da Amazônia desembarcou em São Paulo com sua primeira loja, a Bio Pescados Jardins.

Em seu espaço na Alameda Lorena, a empresa amazonense oferece peixes do Norte do país para atender tanto o público final, quanto o canal de food service, abastecendo alguns dos restaurantes mais renomados da cidade.

Com um novo conceito de peixaria, na Bio Jardins as pessoas podem encontrar os pescados congelados ou saborear as criações do Chef preparadas na própria loja.

No cardápio, que mescla pratos típicos e sugestões contemporâneas, há exclusividades como o Ceviche de Aruanã, que traz o sabor suave e textura delicada desse peixe pouco conhecido por aqui, as suculentas Costelinhas de Tambaqui e os Hamburgueres de Pirarucu.

Outras atrações são as Bandas de Tambaqui e os Filés de Tucunaré assados, as Iscas e Bolinhos de Pirarucu e a porção de Sardinhas da Amazônia, além do Tacacá, que acaba de entrar no cardápio como opção para os dias mais frios. Para acompanhar os peixes há sugestões como Arroz de Coco, Risoto de Baião de Dois, Farofa de Uarini com Banana da Terra e Vinagrete de Tucupi Preto.

“Com a nossa loja queremos mostrar a riqueza de sabores da região amazônica e as várias possibilidades de preparo dos nossos peixes. Além de saboreá-los prontos, nossa equipe também dá dicas para o cliente preparar suas próprias receitas”, explica Gustavo Pedrosa, Diretor de Marketing da Bio Pescados Jardins.

A Bio Jardins também oferece geleias de frutas amazônicas, farinhas, pimentas, caldo de tucupi, cachaças de jambu e chocolates produzidos com cacau nativo da floresta, além de um delicioso açaí orgânico servido com granola de tapioca.

Peixes rastreados

Com uma proposta sustentável, a Bio Pescados da Amazônia adquire peixes capturados de forma artesanal por pescadores ribeirinhos que utilizam equipamentos apropriados e respeitam os períodos de defeso.

“Compramos nossos pescados de comunidades cadastradas, com isso, conseguimos rastrear e garantir a qualidade dos nossos produtos e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos pescadores através da economia formal”, explica Armando Correa, Diretor Comercial da Bio Pescados da Amazônia.

Instalada em Iranduba, à beira do rio Solimões, no Amazonas, o frigorífico Bio Pescados da Amazônia oferece cerca de 50 tipos de pescados congelados, eviscerados, postados ou filetados em porções de diversos tamanhos.

Em seu portfólio há desde espécies conhecidas como Tambaqui, Pirarucu, Filhote, Tucunaré, Surubim,Traíra e Dourada, até peixes mais exclusivos como o Curimatã, Jaú, Cubiu, Piramutaba, Babão, Pirarara e Zebra

Para preservar o frescor dos produtos, assim que os pescados são capturados, eles são levados ao porto flutuante que fica em frente ao frigorífico onde passam por uma triagem.

Os peixes aprovados são imediatamente processados.

O período entre a chegada ao porto até o congelamento leva, em média, quatro horas, o que mantém o frescor e preserva as características de cada espécie

Bio Pescados da Amazônia

A Bio Pescados da Amazônia conta com uma equipe de 120 funcionários em sua linha de produção que processa diariamente cerca de 70 toneladas de peixes para abastecer os canais de distribuição, food service e varejo, atendendo a demanda em todo país.

Todos os peixes processados pela Bio têm o SIF – Serviço de Inspeção Federal e obedecem às regras de órgãos que controlam a rastreabilidade do processo e o manejo para

Comentários estão fechados.