Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Ambiente de taxa de juros deve se manter favorável para financiamento imobiliário, aponta Credihome

Apesar da pressão inflacionária começar a dar sinais de que o Banco Central (BC) terá que subir a taxa básica de juros Selic ao longo de 2021, a expectativa é que esse movimento não impacte as taxas de juros de financiamentos imobiliário, segundo Bruno Gama, CEO da Credihome, plataforma de crédito imobiliário multi-banco.

O Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou hoje a decisão de manter a taxa Selic em 2% ao ano. Para ele, a Selic deve rondar a casa dos 3% ao longo de 2021, porém haveria pouco espaço para repasses.

“A competição aumentou e o produto se tornou cada vez mais estratégico para os bancos, estabelecendo um relacionamento de longo prazo com clientes. Ainda que a Selic gradualmente suba, acreditamos que a concorrência acirrada segure potenciais repasses para as taxas de financiamentos esse ano”, diz Gama.

Além disso, a poupança – principal fonte de recursos para financiamento imobiliário – fechou 2020 com recorde de captação líquida de R﹩ 166,3 bilhões, de acordo com o BC, mesmo com rentabilidade menor atrativa. “Essa combinação de competição e liquidez geram um ambiente bastante favorável para o mercado de crédito imobiliário”, aponta o CEO da Credihome.

Os financiamentos atrelados à inflação, porém, devem ser observados com mais cautela. O IPCA – índice que mede os preços dos produtos para o consumidor, encerrou 2020 em 4,52% – maior desde 2016. “Esse é um produto novo, muito bem-vindo como mais uma alternativa de financiamento para o comprador, mas que merece ser acompanhado de perto”, aponta Gama.

Sobre a CrediHome

A CrediHome é uma plataforma online de crédito imobiliário multi-banco, criada para descomplicar o mercado imobiliário, reinventando a forma de se fazer negócio via financiamento imobiliário e crédito com garantia de imóveis de modo ágil e flexível.

A fintech atua nos mercados B2C e B2B, com financiamento próprio e de mais de 10 bancos parceiros e mais de 5.000 canais de distribuição como imobiliárias, corretores independentes, assessorias imobiliárias, entre outros.

A Credihome iniciou suas atividades no início de 2018. Bruno Gama, seu co-fundador, traz mais de 13 anos de experiência na originação e concessão de financiamentos imobiliários e Luis Claudio Garcia de Souza, por meio da Finvest, aporta a experiência de ter fundado a UBF Garantias e Seguros, Rio Bravo, RB Capital e Captalys, empresas especializadas em crédito e serviços financeiros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.