Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Startup de Bitcoins movimenta mais de R$1.5 bilhão em janeiro

Valorização de criptomoedas nos últimos meses gerou grandes oportunidades para o setor

O segmento de criptomoedas está ganhando muita notoriedade nos últimos anos no Brasil e, com isso, empresas do setor estão testemunhando um crescimento exponencial, dia após dia.

De olho nesse mercado, o empresário Ney Pimenta, fundou em 2018 uma startup para ajudar seus clientes na hora de negociar Bitcoins e outros criptoativos.

A ideia é simples: a plataforma, chamada BitPreço, se conecta a dezenas de corretoras, nacionais e internacionais, e permite que o usuário compre ou venda facilmente com o melhor preço encontrado no mercado.

Com o grande volume que possuem, conseguem também descontos exclusivos, que são repassados aos usuários, deixando os preços ainda mais atrativos.

Em pouco tempo a BitPreço tornou-se o maior marketplace de criptomoedas da América Latina e uma das 3 maiores plataformas de negociação do país. Só no primeiro mês deste ano registrou mais de 1,5 bilhão de reais movimentados, valor três vezes superior ao recorde anterior, ocorrido em dezembro de 2020.

De toda essa quantia movimentada, o bitcoin é disparado a principal criptomoeda utilizada em negociações, com mais de 90% desses valores. Este crescimento também se deve a valorização da cripto nos últimos meses, que no início de novembro estava na casa dos R﹩83 mil e hoje está custando mais de R﹩200 mil, um aumento de mais de 140% em um trimestre.

“A alta do mercado e do valor do bitcoin atraiu novos usuários e, com isso, gerou mais movimentações dentro da plataforma. As criptomoedas tem se tornado um método de investimento mais conhecido e, se o bitcoin continuar o seu período de evidência, a tendência é crescer mais”, afirma Ney Pimenta, CEO da plataforma.

Segundo o The Block Research, os volumes negociados mensalmente de futuros de bitcoin mais do que duplicaram entre dezembro e janeiro. Além disso, as plataformas de criptomoedas brasileiras foram responsáveis por movimentar mais de 9.4 bilhões de reais, segundo dados do Cointrader Monitor, que avaliou 32 empresas do segmento.

Outras moedas, como por exemplo, Ethereum também evidenciaram um importante crescimento nos últimos meses. A moeda cresceu mais de 600% em dólar nos últimos 12 meses e obteve uma valorização de mais de 120% neste ano.

“Nós reparamos que a movimentação do “ether” também cresceu substancialmente dentro da nossa plataforma. Essa atividade representa um conhecimento cada vez maior por parte dos consumidores em outros criptoativos”, finaliza Ney Pimenta, .

Sobre a BitPreço

Fundada em 2018, a BitPreço é o maior marketplace cripto da América Latina que conecta várias exchanges em um só lugar, buscando sempre o melhor preço para você comprar ou vender Bitcoin, Ethereum e USDT.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.