Starbucks lança a 3ª edição do projeto "Eu Sou" no Dia Nacional da Visibilidade Trans - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Starbucks lança a 3ª edição do projeto “Eu Sou” no Dia Nacional da Visibilidade Trans

O projeto "Eu Sou", iniciado pela operadora brasileira da marca, SouthRock, há três anos oferece suporte legal e psicológico a partners (colaboradores) trans para alterar seus nomes em suas certidões de nascimento

Em apoio ao Dia Nacional da Visibilidade Trans do Brasil, em 29 de janeiro, a SouthRock, operadora licenciada da Starbucks no Brasil, anunciou hoje a terceira edição do projeto “Eu Sou”, para oferecer suporte jurídico gratuito para partners (colaboradores) transgênero que desejem alterar seus nomes e gêneros em suas certidões de nascimento.

Este ano, pela primeira vez, a SouthRock expandirá seu apoio aos partners em seus escritórios corporativos e outros negócios operados pela empresa no Brasil.

“A Starbucks Brasil está comprometida em criar uma cultura inclusiva que promova o respeito e a dignidade para partners e clientes. Por meio do projeto ‘Eu Sou’, reforçamos nosso apoio à comunidade trans em particular”, disse Sandra Collier, diretora de marketing, fidelidade e categorias da SouthRock. “É muito gratificante saber que, ao oferecer este suporte jurídico, podemos causar um impacto significativo e positivo na vida de partners Starbucks e das comunidades que servimos”, acrescentou Collier.

A partir de 29 de janeiro – para coincidir com o Dia Nacional da Visibilidade Trans – partners atuais da Starbucks no Brasil podem receber assessoria jurídica coberta pela empresa para iniciar o processo de alteração de seus nomes e gêneros em suas certidões de nascimento. Todo o apoio ao bem-estar jurídico e psicológico será custeado pela SouthRock.

Além de partners, esse ano a iniciativa conta novamente com o suporte da empresa na retificação dos nomes de integrantes das ONGs Casa Florescer e Casa 1, integrando-as ao projeto.

“Participar do projeto ‘Eu Sou’ realmente mudou minha vida, principalmente pela liberdade que ganhei de ser quem sou como sempre sonhei e imaginei. Foi uma virada muito grande: o Jota nasceu e mudou tudo que existia antes dele. Durante todo o processo, sempre fui muito respeitado e acolhido em todos os lugares da empresa, por todas as hierarquias. Enquanto eu existir, lembrarei do projeto ‘Eu Sou’, disse Jota Ramos, analista de atendimento ao cliente da Starbucks no Brasil, que teve o nome retificado na edição de 2021 do projeto.

A Starbucks no Brasil lançou o projeto “Eu Sou” pela primeira vez em janeiro de 2020.

Com a permissão de todas as pessoas participantes, a marca documentou essa emocionante jornada para dar ao público uma visão do impacto significativo do projeto. O vídeo ganhou o Grand Prix no Cannes Lions Festival 2021 e, mais recentemente, um Effie Award.

Desde 2018, a Starbucks no Brasil trabalha com grupos de locais de suporte, como a Casa 1 (SP) e o Grupo Arco-Íris (RJ), para apoiar os esforços de inclusão LGBTQIA+ por meio da doação do lucro líquido da venda de produtos Starbucks, como o Pride Frappuccino® e camisetas, para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade devido à sua orientação sexual e identidade de gênero.

Saiba mais sobre os esforços da Starbucks no Brasil para promover a inclusão LGBTQIA+ acompanhando as redes sociais.

Comentários estão fechados.