Setor farmacêutico é um dos 10 nichos de saúde que mais emprega - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Setor farmacêutico é um dos 10 nichos de saúde que mais emprega

O índice de crescimento previsto para o mercado de drogarias e farmácias brasileiro é de 169% até 2030

Muitos recém-formados sentem dificuldade de encontrar um emprego na área que se especializaram.

É uma questão que vem gerando ansiedade e preocupação aos jovens brasileiros que almejam uma oportunidade no mercado de trabalho.

Felizmente, a área da saúde tem se destacado e conquistado espaço, por oferecer cada vez mais vagas aos profissionais desse nicho.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Semesp (centro de inteligência analítica sobre o ensino superior brasileiro), mostrou que as áreas de farmácia e odontologia estão no topo das dez áreas que mais empregam recém formados no Brasil. 79% dos entrevistados disseram ter conseguido emprego logo após se formarem em farmácia.

O termo “emprego em farmácia” apresentou na primeira semana de abril de 2022, 77% das buscas, enquanto neste mesmo período de 2021, apresentou 43%, um comparativo que apontou um crescimento de 34%, de acordo com o Google.

O setor de saúde cresce até mesmo em cenário de crise

Do total de empregados na área da saúde em junho de 2021, 79% eram vínculos do setor privado com carteira assinada que se manteve desde abril do mesmo ano.

As regiões Norte (3,3%) e Nordeste (2,2%) foram as que apresentaram maior aumento no intervalo.

Em julho de 2021, o saldo mensal de empregos nessa área foi de mais de 42 mil, puxado pelas regiões Sudeste e Nordeste com, respectivamente, 13. 932 e 12.149 empregos.

O valor representa um avanço considerável comparado ao saldo de 11. 715 de empregados registrado em junho de 2021, conforme aponta o Relatório do Emprego na Cadeia Produtiva da Saúde, publicação do IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar).

Para Rogério Silva, CEO do Cebrac (Centro Brasileiro de Cursos), a saúde é um bem público que envolve fatores de bem-estar e qualidade de vida.

“Como base e de extrema essencialidade para a vida, a saúde é primordial. Logo, uma pessoa que pretende seguir uma carreira na área da saúde, compreende que mais que uma profissão, é uma missão, explicou Rogério.

“O profissional ao se especializar em farmácia, entende que a carreira se mantém estável à medida que reconhece que a profissão possui um vínculo de caráter social, pois todos precisam usar o serviço de saúde. A área de farmácia se atrela a esse propósito e tem sido um dos cursos mais buscados pelas pessoas”, reforçou.

De fato, a pandemia do coronavírus deu grande visibilidade às diferenças de infraestrutura e dos acesso aos serviços essenciais na área da saúde.

Nos nove primeiros meses de 2020, o Brasil perdeu 558.597 empregos com carteira assinada.

Entretanto, no mesmo período, o setor apresentou saldo positivo de 78.697 empregos abertos no setor, em meio à pandemia, de acordo com os dados Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério da Economia.

O momento para quem pretende entrar nesse universo da saúde é agora, já que o mercado vem apresentando bons resultados à economia do país.

Segundo um levantamento da Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias), as grandes redes de farmácias registraram receita de R$18,24 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 2022, alta de 14,7% ante o mesmo período do ano passado.

Apostando nisso, uma pessoa que pretende atuar na área de farmácia pode contar com uma carreira que garante uma renda estável. O Cebrac oferece o curso de Atendente de Farmácia, com aulas e materiais didáticos que acompanham o ritmo da tecnologia.

Durante as aulas, o discente pode aprender a partir de uma aula diferenciada com o apoio dos óculos virtuais, que proporciona a realidade aumentada e acelera a aprendizagem.

É o metaverso interagindo o mundo real com o mundo virtual.

Conforme a pesquisa do Statista (empresa alemã especializada em dados de mercado e consumidores), o índice de crescimento previsto para o mercado farmacêutico brasileiro é 169% até 2030.

O CEBRAC

O CEBRAC possui 27 anos de atuação no segmento educacional, e desde sua fundação, a rede de ensino tem sido responsável por formar profissionais para enfrentar os desafios de um mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

comA rede soma mais de 90 escolas, nas 5 regiões do país. Veja os cursos aqui!

Comentários estão fechados.