Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Crowdfunding ajuda pequenas empresas a se manterem durante a pandemia

Sistema de financiamento coletivo tem ganhado cada vez mais força no Brasil nos últimos tempos

Passando por uma das piores crises sanitárias que já enfrentamos, a pandemia causada pela Covid-19, e tentando driblar diariamente os cenários político e econômico desafiadores, pequenas empresas brasileiras tiveram que buscar recursos para se manterem.

E a saída encontrada por muitas delas foi adotar o modelo de financiamento coletivo, conhecido como crowdfunding, para conseguirem viabilizar projetos.

O crowdfunding funciona da seguinte forma: a empresa cadastra seu projeto em uma plataforma especializada nesse modelo de financiamento (uma das principais é a catarse.me), apresenta informações sobre ele, estabelece o montante que pretende arrecadar e o divide em cotas menores, que podem ser adquiridas e que, via de regra, oferecem algum tipo de recompensa.

Cada apoiador pode ajudar a financiar a parte que puder/ quiser desse valor e recebe o benefício estipulado para essa fatia. Aulas, acessos a conteúdos exclusivos, workshops, produtos – e o que mais permitir a criatividade do criador do projeto – podem funcionar como recompensas para aqueles que apoiarem o projeto.

Um exemplo de empresa que apostou no financiamento coletivo durante a pandemia foi a Krater, uma editora independente de livros focada exclusivamente na produção de obras sobre cerveja em português.

O projeto, financiado coletivamente, é importantíssimo para todos aqueles que desejam elevar o status da cerveja ao de profissão: o Guia da Sommelieria de Cervejas.

A meta da editora com o crowdfunding era chegar a R﹩ 55 mil em 42 dias. Com o valor arrecadado, a Krater garantiria a impressão de mil livros.

De tão bem sucedida, a campanha superou o objetivo em apenas um dia e, com quase um mês para finalizar o tempo estipulado para o término do financiamento, já quase dobrou a quantia almejada.

Com o valor excedente conquistado, a editora vai conseguir colocar no mercado um número maior de exemplares.

O Guia da Sommelieria de Cervejas é um manual prático e será complementar na formação técnica dos sommeliers e sommelières de cervejas, ofício que em março deste ano foi reconhecido pelo governo como profissão e passará a fazer parte da Classificação Brasileiras de Ocupações (CBO) a partir de 2022.

O Brasil, hoje, é o país que mais forma sommeliers de cervejas no mundo anualmente. Cada vez mais profissionais ocupam posições em bares, lojas especializadas, distribuidoras, importadoras e cervejarias.

Com projeto gráfico especial, capa dura e totalmente colorido, o Guia da Sommelieria de Cervejas tem tiragem limitada.

Entre os sócios da Editora Krater, Diego Masiero e Pedro Paranhos, há expectativa de que ele exerça enorme importância e se torne uma referência para a profissão e para a educação cervejeira do país, o que parece se concretizar, dada a alta adesão ao financiamento coletivo.

“Queremos fazer parte de uma evolução constante do mercado, contribuindo para que ele tenha a qualidade e o reconhecimento que merece”, pontua Diego.

Segundo Valquíria Vlad, executiva de contas do Catarse, em 2020 a plataforma abrigou mais de 860 campanhas bem sucedidas apenas no segmento de publicações. Juntos, os projetos de publicações foram responsáveis por movimentar R$ 14,3 milhões de reais no ano passado e foram muito importantes para a sustentabilidade de autores e editoras independentes durante o primeiro ano da pandemia de covid-19 no país.

O Guia da Sommelieria de Cervejas

A obra coletiva é assinada por 28 profissionais do Brasil, Argentina, Peru e Inglaterra, especializados em diversas áreas – da produção à gestão de carreira.

O escritor inglês Martyn Cornell, um dos maiores especialistas do mundo no assunto, escreveu a seção dedicada à Escola Britânica.

O material foi organizado por Bia Amorim, sommelière de cervejas desde 2010. Bia acompanhou a evolução da profissão no Brasil desde o seu início.

“Hoje temos milhares de sommeliers de cerveja formados no Brasil, e várias instituições de ensino oferecendo cursos. Os sommeliers brasileiros, inclusive, disputam e se destacam em competições internacionais. Mas sempre senti falta de referências bibliográficas em português que discutissem os temas relacionados a essa profissão”, ressalta.

A obra traz referências práticas, com orientações sobre: atendimento e serviço; condução de treinamentos de equipe; desenvolvimento e gerenciamento de uma boa carta de cervejas e de chopes; entre muitos outros assuntos relevantes para a profissão.

As recompensas estipuladas para os apoiadores da Krater têm valores que variam de R﹩ 50 a R﹩ 1.100 e se dividem entre: aulas ao vivo com alguns dos autores do livro, workshop sensorial conduzido por Bia Amorim, nomes no livro, cópias do Guia, descontos no site da editora, frete grátis, entre outras.

Algumas delas ainda estão disponíveis no site do Catarse: https://www.catarse.me/sommelieria .

Crowdfunding.1

Link da campanha no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=KarbsWmN1os

Link do financiamento na plataforma Catarse: https://www.catarse.me/sommelieria

Comentários estão fechados.