Chocolate atinge penetração de 58% entre janeiro e setembro de 2021 - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Chocolate atinge penetração de 58% entre janeiro e setembro de 2021

Consumo dentro do lar ainda puxa categoria, mas out-of-home começa a dar sinais de retomada com avanço da vacinação*

Em 2021 o comportamento do brasileiro teve mudanças também relacionadas ao consumo de chocolates. Se antes a categoria era conhecida por um consumo representativo fora do lar (42% em valor), hoje, a penetração de 58% do chocolate nos meses terminados em Setembro de 2021 é puxada pelo consumo dentro de casa, segundo pesquisa do Instituto Kantar, encomendada pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab).

De acordo com o estudo, a categoria dentro do lar é responsável pelo consumo de mais de 1,1 bilhão de unidades, representando crescimento de 27% comparado com o mesmo período de 2020.

Já em relação ao faturamento, houve aumento de 34%. Quando observada a penetração de consumo, dentro do lar representa 46,9%, enquanto de out-of-home 22,7% (média mensal de penetração).

Com relação às categorias, Tabletes e Snacks/Candy Bars são os segmentos que lideram o crescimento de chocolates, ambos com 5,9% de variação positiva em unidades, comparado ao período anterior, itens impulsionados pelo consumo in home e pelas promoções.

Dentre os tabletes, chocolate ao leite, com biscoito e amargo foram os que tiveram a preferência dos consumidores no período.

Quando analisados os canais de compra, super e hipermercados apresentam papel importante para a categoria e são os responsáveis por acelerar o crescimento de 10,2% na região metropolitana do Sul e 13,6% na região metropolitana de São Paulo.

Ainda observando dados regionais, no curto prazo, a pesquisa revela que a retomada de consumo fora do lar já é uma realidade principalmente nas regiões metropolitanas de São Paulo e do Nordeste, sobretudo entre as classes mais altas.

O dado está diretamente ligado ao avanço da vacinação contra a Covid-19 que eleva níveis de confiança dos consumidores.

Segundo Ubiracy Fonseca, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), os dados reforçam que o consumo de chocolate faz parte da vida do brasileiro, que no ano desafiador mudou seus hábitos, mas não deixou de consumir os produtos da categoria.

“Com a penetração do consumo de chocolate chegando à marca dos 58%, observamos que nosso mercado é resiliente e atende continuamente às demandas dos diversos perfis de consumidor, com inovação constante por parte das indústrias”, completa.

*Fonte Kantar, Worldpanel, Painéis In&Out Dados até Setembro2021

Sobre a ABICAB

A Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas – Abicab, fundada em 1957, representa os principais fabricantes do país junto às esferas pública e privada, no Brasil. A indústria brasileira nestes setores gera cerca de 35 mil empregos diretos.

Esta entidade, que corresponde atualmente 92% do mercado de Chocolates, 72% de Balas & Gomas e 62% de Amendoim, tem como objetivo central desenvolver, proteger e promover as indústrias associadas, estimulando ações para o fomento dos mercados interno e externo nestes setores, bem como o consumo responsável dos produtos.

Comentários estão fechados.