Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Setembro vermelho: confira alimentos saborosos que fazem bem ao coração

O Dia Mundial do Coração é comemorado em 29 de setembro e durante todo o mês são realizados esforços para prevenção de doenças cardíacas

No próximo dia 29, é celebrado o Dia Mundial do Coração, uma data importante para relembrar a importância de manter hábitos saudáveis para garantir o bem-estar do coração. A escolha por alimentos mais nutritivos pode ser um dos maiores aliados para oferecer carga extra de energia à saúde cardíaca.

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), a maioria das doenças cardiovasculares pode ser prevenida por meio de algumas mudanças na rotina, como a inserção de uma dieta mais equilibrada no dia a dia e a prática de atividade física.

A escolha por um cardápio mais balanceado faz a diferença para o coração e para todo o organismo.

Mariana Rosa, nutricionista do Comitê Umami, afirma que pratos coloridos oferecem proteínas e nutrientes que podem auxiliar na prevenção das principais doenças cardiovasculares. “É possível elaborarmos um prato saudável e ao mesmo tempo saboroso. Basta conhecer os alimentos e explorar diferentes combinações.

Alimentos como o tomate, a cenoura e o aspargo, que conferem o gosto umami – o quinto gosto básico do paladar humano -, por exemplo, são excelentes opções para inserir na alimentação”, explica a especialista.

Tomate

tomates
Divulgação

O tomate, além de ser um alimento rico em umami, possui alto índice de antioxidantes, ótimo para a saúde do coração. “Os antioxidantes são responsáveis por oferecer efeitos anti-inflamatórios, além de reduzir o nível de estresse celular, sendo muito importantes no combate às doenças do coração”, destaca a nutricionista.

Shiitake

shiitake-mushroom
Divulgação

Mariana afirma que esse tipo de cogumelo possui uma substância chamada eritadenina, que reduz os níveis de colesterol ruim, responsável pela formação de placas nas paredes das artérias, que aumentam o risco de infarto e derrame. “O shiitake também é fonte de vitamina B e zinco, e confere o gosto umami por meio do aminoácido guanilato. É possível consumi-lo cru, grelhado ou aferventado, utilizando em receitas de estrogonofe, risotos, molhos e até mesmo como recheio de massas ou como acompanhamentos”.

Milho

milho
Divulgação

Segundo Mariana, o milho é um dos ingredientes mais versáteis da cozinha. “Ele não é doce nem salgado, ele é umami. Essa característica, além de trazer muito sabor para a preparação, também oferece muitos benefícios, como o aumento da salivação e o prolongamento do sabor, que interferem diretamente na aceitação alimentar de, principalmente, crianças e idosos, a manutenção da higiene bucal e a digestão de proteínas”.

“As fibras existentes nesse ingrediente auxiliam no controle glicêmico, o que ajuda a prevenir doenças cardiovasculares. Também devido ao magnésio presente no milho, ele é capaz de contribuir na manutenção do ritmo cardíaco”, ressalta.

Peixes e frutos do mar

peixes-e-frutos-do-mar
Divulgação

“O ômega-3 presente nos peixes e frutos do mar trazem maior saudabilidade à dieta, ajudando a prevenir infarto e até mesmo reduzindo os níveis de colesterol”. Além de serem opções de alimentos saborosos, são ótimos também para aumentar a imunidade e são fonte de energia para o organismo”, finaliza.

UMAMI

É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami.

As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento.

Para saber mais, acesse portalumami.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.