Revendedora de joias e semijoias: vale a pena ser uma? - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Revendedora de joias e semijoias: vale a pena ser uma?

Confira dicas e saiba tudo sobre o ramo

Se você está buscando uma nova fonte de renda, ser uma revendedora de joias e semijoias pode ser uma boa opção.

Aliás, isso vale tanto para quem busca uma renda extra quanto para quem está querendo mudar de carreira e trabalhar por conta própria.

Ser uma revendedora de joias e semijoias é lucrativo?

O nicho dos acessórios de beleza é um dos que mais crescem e, também, um dos que menos sofrem com as crises econômicas.

Afinal, esses bens não são de alto custo e, geralmente, a compra pode ser parcelada.

Sem contar que ninguém quer abrir mão de ficar bonito e na moda, tornando a aquisição de novos acessórios, quase uma necessidade básica.

Sendo assim, ser revendedora de joias e semijoias pode ser bastante lucrativo, se você souber divulgar os produtos e buscar os clientes certos.

Quanto ganha uma revendedora de joias e semijoias autônoma?

Geralmente, quem quer ser uma revendedora de joias e semijoias precisa fazer um investimento inicial.

Há empresas que dão os produtos em consignação, mas, a maioria vende uma quantidade de acessórios que depois é revendida a preços maiores.

Assim sendo, em ambos os casos, o lucro obtido pela consultora vai depender da sua capacidade de efetivar vendas.

Em média, uma revendedora de joias e semijoias começa ganhando por volta de 3 mil reais por mês, podendo chegar a lucrar mais de 15 mil.

Entretanto, o lucro mensal médio estimado dessas profissionais é de cerca de 5 mil reais.

Quais as vantagens de vender joias e semijoias?

Ser uma revendedora de joias e semijoias traz diversas vantagens, como:

  • É você quem determina o seu horário de trabalho;
  • Seus lucros podem ser crescentes e quanto mais você vender, mais irá lucrar;
  • Você trabalha com produtos de excelência, que se vendem com facilidade, dadas a sua beleza e qualidade;
  • O investimento inicial é relativamente baixo, se compararmos ao potencial de lucro que você pode obter;
  • Você não precisa se preocupar com burocracias comuns em outras modalidades de negócio, como contratos, reconhecimento de firma, tributos, etc.

Então, para quem quer começar um negócio e precisa ganhar dinheiro rápido, sem muitos empecilhos ou grandes investimentos, essa é uma ótima opção.

Desvantagens

Apesar de oferecer muitas vantagens, trabalhar como revendedora de joias e semijoias também pode ter pontos negativos:

Dificuldade em vender os produtos

Joias e semijoias são produtos usados pela grande maioria das pessoas, mas são bens com uma vida útil relativamente longa.

Sendo assim, não é fácil vendê-las todos os meses para um mesmo grupo de pessoas.

Sem contar que muita gente gosta de presentear com joias e semijoias, mas isso acontece mais nas datas comemorativas, como Dia das Mães e Natal.

Então, pode ser difícil efetivar um número regular de vendas que possibilite uma renda fixa para quem é revendedora de joias e semijoias.

Inadimplência dos clientes

Geralmente as revendedoras de joias e semijoias trabalham por comissão, ou com uma margem de lucro não muito grande.

Portanto, se dois ou três clientes não pagam, seu lucro já pode ficar seriamente comprometido.

Dificuldade em gerir o negócio

É comum alguém começar a trabalhar no ramo para ter uma segunda fonte de renda.

E pode ser complicado conciliar esse trabalho com o emprego, o cuidado com os filhos, etc.

De todo modo, trabalhar como revendedora de joias e semijoias pode ser uma  boa pedida para renda extra ou quem está em busca  de novas oportunidades.

Veja também:

12 filmes de empreendedorismo para você se inspirar

BB Seguros patrocina o Insurtech Brasil 2022

Caixa inaugura quatro novas unidades bancárias até domingo (19/06)

Comentários estão fechados.