Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Impactos da oscilação do dólar nos negócios

Em plena pandemia causada pelo Covid 19 no Brasil, o dólar também teve um pico no seu preço para os brasileiros, com a maior alta na história do país, gerando mais lucro para alguns e fazendo o mercado se reinventar para ajudar os mais impactados

0 945

O pico da pandemia no Brasil foi também o pico do preço da alta do dólar no país.

Foi a primeira vez na história aqui que essa moeda bateu seu recorde de alta, logo no começo da pandemia do coronavírus, em março.

O dólar chegou a custar quase seis reais.

Segundo o Banco Central (BC), o aumento do dólar foi de 48%, desde o início do ano. Situação que até mesmo nos causa certa nostalgia, ao lembrar que essa moeda já custou apenas dois reais, entre 1994 e 1998.

A alta do dólar agora se tornou um divisor de águas: foi o desespero de alguns e a verdadeira mina de ouro para outros.

Com esses índices em ascensão, nos Estados Unidos (USA),por exemplo, os bilionários viraram trilionários em poucas semanas.

A riqueza deles aumentou em mais de US$ 500 bilhões. O BC admitiu que a elevação do câmbio tem seu lado bom para o aumento das exportações do Brasil, embora a situação não possa fugir do controle.

No atual cenário, USA e a China são as potências que vem recuperando mais rapidamente suas economias nessa crise.

E são eles os principais parceiros comerciais do Brasil, o que reflete positivamente em determinadas negociações e comercializações internacionais.

Alta do dólar: momento de oportunidades?

Segundo o especialista na área de comércio exterior, Ricardo Oliveira, esse foi um momento de boas oportunidades, quando algumas transações lucraram mais ainda com a alta do dólar.

“Empresas e pessoas físicas que enviam dinheiro para o Brasil, enviaram em dólar, para que os beneficiados fizessem a conversão para o real aqui no país”, explica Ricardo, que administra a RPO Consultoria em Comércio Exterior.

Outro fato que contribui positivamente neste período de pandemia para determinados segmentos, veio de medidas do governo.

A Instrução Normativa RFB nº 1.940, publicada no Diário Oficial em abril, reduz a zero a alíquota dos impostos de importações de bens enviados ao exterior, por meio de remessas ou encomendas aéreas internacionais, destinadas ao combate do novo coronavírus.

O outro lado da moeda

Mas, se o pote de ouro brilhou para uns, para outros é o momento de enfrentar as consequências negativas. O real foi a moeda que mais desvalorizou no mundo com a alta do dólar.

Pessoas ou empresas que pagam importações ou fazem remessas para fora sofreram grandes impactos, com a alta do dólar.

“Fizemos alguns ajustes diminuindo a nossa margem de lucro. Isso nos possibilitou um maior equilíbrio do dólar, quanto ao preço que os clientes já vinham pagando antes dessa alta inesperada, por conta da pandemia. Essa medida possibilitou menos prejuízos imprevistos aos nossos clientes”, explica o diretor da RPO – Assessoria e Consultoria em Comércio Exterior.

Além disso, Ricardo afirma que a empresa, acompanhando o mercado, buscou outras formas de enfrentamento deste momento para a economia.

“Buscamos, por exemplo, negociar as melhores taxas com os bancos de relacionamento, gerando uma redução de custos nas remessas e transações. Trouxemos também mais parceiros comerciais pelo mundo para esgotar as exportações”, completa.

Outras ações

Outra ação da RPO foi incentivar as empresas brasileiras do mercado de comércio exterior a buscarem empréstimos junto aos seus sócios estrangeiros que, em muitos casos, dão até mesmo vinte anos para a quitação dessas dívidas contraídas.

No enfrentamento desse novo momento, com medidas eficazes, é fato que empresas e pessoas não estão sozinhas e devem buscar o amparo dos especialistas de mercado.

“O futuro é incerto, mas já sabemos como enfrentar e lidar com essas consequências. Ter o apoio e a assessoria de quem pode buscar as melhores negociações é o que fará a diferença nos negócios e transações externas”, conclui Ricardo.

Sobre a RPO

A RPO Consultoria em Comércio Exterior atua no mercado de câmbio com uma equipe experiente e tendo em sua carteira empresa de diversos portes com operações no Brasil e exterior.

Dentre os serviços que presta, a empresa atua na assessoria em todas as etapas das operações financeiras, inclusive importação e exportação.

A empresa presta assessoria também em mercado de capitais, com informações sobre legislação e regulamentações específicas de câmbio e comércio exterior, além de ter experiência para solucionar questões junto aos órgãos públicos brasileiros e dar suporte e consultoria em comércio exterior.

Para saber mais, visite o site da RPO Consultoria em Comércio Exterior.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.