Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Orçamento doméstico: Como organizar as contas e sair do vermelho?

Equilibrar os gastos e ainda fazer com que sobre dinheiro no fim do mês pode parecer difícil, mas, com planejamento, é simples e totalmente possível; Especialista dá dicas

Saber organizar o orçamento doméstico gera dúvidas em grande parte dos brasileiros. Fazer com que o dinheiro sobre no fim do mês, muitas vezes, não é uma tarefa fácil.

Uma vida financeiramente instável pode desencadear diversos problemas como acúmulo de dívidas, pagamento de muitos juros e, em alguns casos, até o comprometimento de relacionamentos familiares.

A boa noticia é que é totalmente possível fugir desse tipo de situação. “O primeiro passo é fazer uma boa avaliação do orçamento e revisar todas as contas, verificando oportunidades de cortes e reduções”, explica Luciana Ikedo, assessora de investimentos e sócia-fundadora do escritório Ikedo Investimentos.

Segundo ela, o ideal é começar por aquelas que são recorrentes e que ainda fazem sentido. “Alguns bons exemplos são as assinaturas de TV a cabo ou streamings, aplicativos diversos, tarifas bancárias e de cartão de crédito ou ainda planos de consumo de celular que não são aproveitados”. Para a especialista, alguns desses contratos podem ter seus valores e vantagens não só revistos, mas também serem completamente encerrados, de acordo com a necessidade atual.

Luciana afirma que a possibilidade de renegociação de contratos já firmados, como academia ou aluguel, também é uma boa pedida. “Em épocas de crise, alguns acordos possibilitam redução ou descontos para situações adversas, vale a pena tentar”, reforça a assessora. Essa é uma dica que vale também para quem possui endividamento bancário como financiamento imobiliário, de veículos e crédito pessoal parcelado. Desde que os pagamentos estejam em dia é possível procurar a instituição bancária e barganhar.

Outro ponto importante é a adequação da rotina à nova realidade doméstica, além da inclusão de novos hábitos. Para sair do vermelho é preciso encarar a situação e mudar atitudes. “Reduzir pedidos de delivery de comida e incluir como novo costume a preparação das refeições em casa, por exemplo, o que poderá contribuir de forma positiva para a saúde financeira. Eviar desperdícios, compras em excesso e por impulso, por exemplo, pode fazer com que você consiga retomar o protagonismo financeiro de sua vida”, finaliza Luciana.

Sobre Luciana Ikedo

Assessora de investimentos, especialista em finanças e educadora financeira, com 24 anos de experiência nas áreas e certificações CFP® e CPA 20. Possui MBA Internacional em Gestão Empresarial pela FGV, em International Strategic Business Leadership Paths to the Future pela Universidade de Ohio (EUA) e MBA em International Business Immersion, pela Universidade de Tampa, Flórida (EUA).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.