Marketing digital na pandemia consolida nova era para empresas - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Marketing digital na pandemia consolida nova era para empresas

Em entrevista para o programa "Radar Assespro", time de executivos das áreas de tecnologia e marketing digital reabrem os debates sobre o uso mídias sociais durante a pandemia e em como as marcas podem aproveitar o marketing digital

O isolamento social, provocado pela pandemia do novo coronavírus, acelerou e consolidou o consumo online.

A busca por informações na internet, o uso das mídias sociais e as compras virtuais, cresceram exponencialmente durante esse período. E a tendência agora veio para ficar. As marcas então têm se reinventado e aproveitam esse momento. Esse foi o assunto da edição mais recente (16/07) do programa “Radar Assespro”, onde a Revista Capital Econômico foi convidada para participar. O “Radar Assespro” é ao vivo, via Zoom, e acontecem terças e quinta-feiras, de 17h às 18h e debate temas do interesse das empresas de tecnologia.

O “Radar Assespro” é sempre mediado pela presidente da Assespro- RJ (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação), Maria Luiza Reis, que é engenheira e CEO experiente na indústria de software, com forte know how no desenvolvimento de negócios, qualificada em Gerenciamento de Conteúdo Empresarial, Design de Processos de Negócios, Automação de Processos de Negócios e Machine Learning.Os dois convidados para abordar o tema nesta edição foram a fundadora da Revista Capital Econômico, Kelly Couto e João Pedro Lemos, um dos sócios da grande rede de serviços para tecnologia, a CSP.

Em junho deste ano, o Google anunciou que vai pagar pela produção de conteúdo jornalístico. Essa é uma forma de combate à desinformação e promoção de conteúdo de qualidade. Neste gancho, durante o encontro virtual, a presidente Maria Luiza, que também é CEO da empresa LAB245 software, apontou que além de informação de qualidade, é importante que o mercado apresente mais canais de comunicação com notícias locais. “As pautas dos jornais aqui no Rio de Janeiro são sempre nacionais. Os empresários têm dificuldade e achar notícias relevantes sobre a sociedade daqui. E quando há, muitos dos jornais locais não falam sobre negócios”, aponta.

Nesse cenário, Kelly Couto comentou como, por exemplo, a revista Capital Econômico surgiu e vem suprindo essa necessidade. “A revista tem como objetivo, por meio da informação, também gerar relacionamento e fazer negócios entre si, trazer as notícias mais relevantes do mercado, informar o leitor”, disse.

Ainda sobre conteúdo, a presidente da Assespro- RJ também levantou a questão da relevância do posicionamento das marcas nas redes sociais mas, também, na imprensa. “A mídia social é um caminho que todos pensam mas , não basta só investir para aparecer e ter relevância. É preciso estar conectado à um contexto. A mídia social ou a mídia compõe a formação da credibilidade e da opinião do consumidor?”, indaga a presidente.

Mídia social e imprensa

Para o questionamento, Kelly Couto apontou que o caminho para as marcas é unir tanto jornalismo com o marketing digital. “É preciso seguir os dois caminhos: investir em marketing digital para aproximar seu público e em relacionamento com a imprensa, gerando autoridade no seu serviço ou produto. Uma área fortalece a outra. Os canais de comunicação mostram seu valor. Por isso, é bom atacar na publicidade e visibilidade e na sequência, criar autoridade e credibilidade por meio da imprensa. Isso pode ser feito por meio de planejamento simples com a criação de conteúdo nas próprias redes sociais e site da empresa, que contenha também notícias e informações relevantes para os veículos de comunicação e, consequentemente, buscar parcerias estratégicas com eles.A imprensa quer saber a relevância da sua empresa na sua área”, explica.

Atrair o público

Outro caminho foi apontado por João Pedro Lemos. Ele é sócio da CSP, uma das grandes marcas brasileiras de tecnologia que leva soluções de tecnologia para as empresas.

O trabalho da CSP foi essencial, por exemplo, durante a pandemia, quando grande parte das empresas tiveram que adaptar suas plataformas em um ambiente home office. João ressaltou a importância de, nas plataformas digitais, gerar valor nos conteúdos que cada marca emite. “O conteúdo vendedor vem perdendo força. O grande lance é vender sem vender, é a geração de valor do conteúdo junto com a consistência. Se a informação está começando a espalhar é hora de ir patrocinando o conteúdo e ganhando audiência. E esse conteúdo é aquele que coloca o cliente no centro e resolve seus problemas”, aponta.

Ele explicou também sobre como criar essa estratégia. “O marketing é como um funil onde no topo, o consumidor tem uma dor, um problema. Nessa hora, um texto com valor agregado vai resolver esse problema. Esse conteúdo deve dar ao leitor pequenas vitórias, seja em forma de artigo, vídeo.No final do texto, o consumidor já tem dados para tomar sua decisão e ter acesso ao produto da empresa que desenvolveu o conteúdo.Quem investir nisso, encarar o marketing como um investimento contínuo, vai crescer mais rápido”, explica João.

Nesse contexto, Kelly Couto comentou que o Google está cada vez com um “olhar humano” sobre as informações geradas. ” É preciso ter conteúdo relevante para conseguir ter boa visibilidade. Mostrar que domina o assunto, entregar um conceito técnico de maneira simples, com boa compreensão e clareza de ideias. Além disso, as pessoas querem cada vez mais se relacionar com marcas que se posicionam e isso também é relevante”, completa.

Assista ao video completo sobre o debate

Sobre a Assespro-RJ

A Assespro-RJ é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, que congrega e representa as empresas brasileiras de tecnologia da informação, software e internet. Sua missão é contribuir para consolidar a posição do estado do Rio de Janeiro como referência na inovação, empreendedorismo, desenvolvimento e fornecimento de soluções de base tecnológica, com ações de apoio e fortalecimento das associadas, da Assespro-RJ e do setor de TIC como um todo.

Sobre Capital Econômico

A Revista Capital Econômico é um veículo de comunicação independente de grandes grupos de mídia, políticos, organizações ou empresas.

Através de conteúdos de alta qualidade, nosso editorial traz publicações de alta relevância de diversos setores, com cobertura sobre os principais acontecimentos da Economia, a fim de gerar melhores tomadas de decisões na carreira e nos negócios.

 

Deixe uma resposta