Aprenda a usar milhas para economizar em a toda viagem, indo além da passagem aérea - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Aprenda a usar milhas para economizar em a toda viagem, indo além da passagem aérea

MaxMilhas explica como fazer dinheiro com as milhas aéreas acumuladas para aproveitar em viagens e até mesmo no dia a dia

A forma mais conhecida de usar as milhas aéreas é trocando por passagens ou produtos e serviços oferecidos pelos programas de fidelidade.

Muitas vezes, o consumidor acha que essas são as únicas formas de aproveitar as milhas e por isso acaba até deixando que elas expirem. No entanto, há outras maneiras de utilizá-las na viagem, indo além das passagens.

Como explica Rafael Palácio, gerente de negócios da MaxMilhas, travel tech que oferece descontos e opções inteligentes em passagens aéreas, hotéis e pacotes de viagem, o primeiro passo é entender quais são as possibilidades de uso para, então, decidir a melhor destinação para as milhas.

“É importante que o consumidor saiba quanto vale, em dinheiro, suas milhas e compare com o valor do produto ou serviço que deseja adquirir, incluindo as passagens aéreas. Vamos pegar um exemplo para facilitar o entendimento: você fez uma cotação na MaxMilhas e viu que suas 10.000 milhas valem R$ 300. A passagem que você quer custa exatamente 10.000 milhas no seu programa fidelidade, mas em outra companhia o preço da passagem para o mesmo destino, em dinheiro, está apenas R$ 100. Neste caso, vale mais a pena vender suas milhas e comprar a passagem em dinheiro, assim você economiza R$ 200”, explica Palácio.

Com o dinheiro da venda, o consumidor pode investir na própria viagem, como hospedagem, aluguel de veículos, seguros, passeios, alimentação, entre outros.

Além disso, há a opção de guardar esse valor para visitar outros lugares ou até para auxiliar no planejamento financeiro.

Vale ressaltar que milhas aéreas não são gratuitas. Em algum momento, o consumidor pagou por elas. Todo ponto ou milha corresponde a um valor pago às instituições financeiras e programas de fidelidade, embutido nas anuidades dos cartões e assinatura do clube de vantagens, ou por meio de taxa já inclusa nos preços dos produtos. Portanto, milhas expiradas são dinheiro jogado fora.

COMO ACUMULAR MILHAS: Acumular milhas pode ser uma estratégia interessante não só para quem quer viajar, mas também para todos que desejam gerar renda extra.

Uma das principais formas de conseguir milhas, além de fazer viagens de avião, é acumulando pontos no cartão de crédito para, então, transferir para o programa de fidelidade de alguma companhia aérea.

Há promoções que chegam a oferecer o dobro de bônus na transferência de pontos acumulados no cartão para as milhas dos programas fidelidade das companhias aéreas.

“No início de fevereiro, por exemplo, a Smiles fez uma promoção que dava 100% de bônus na transferência de pontos da Esfera. Ou seja, 1.000 pontos da Esfera viravam 2.000 milhas na Smiles”, indica Palácio.

Dessa forma, o consumidor tem a possibilidade de fazer dinheiro com os próprios gastos do dia a dia, ou mesmo da viagem, uma vez que as compras em alguns cartões de crédito geram pontos automaticamente.

Além disso, de acordo com Rafael Palácio, uma boa estratégia é aproveitar as parcerias entre programas de fidelidade e as lojas, pois essas compras ajudam a potencializar o benefício, uma vez que vão gerar pontos ou milhas extras. Precisa comprar uma mala nova, roupas ou outros itens para viajar? Priorize as lojas parceiras.

“Por exemplo, se cada real gasto em um grande varejista parceira do programa de fidelidade gera 10 pontos, é possível comprar um item por R$ 300 e gerar 3.000 pontos. Ao transferir esses pontos do cartão de crédito para milhas, em uma promoção com 100% de bônus, o rendimento é de 6.000 milhas. Se cada mil milhas forem vendidas a R$ 20 na MaxMilhas, o retorno será de R$ 120. Portanto, o consumidor comprou R$ 300 em produtos, mas, ao final, obteve 40% do dinheiro de volta com a venda das milhas acumuladas pela compra”, explica o gerente de negócios da MaxMilhas.

Para além de passagens aéreas ou gastos na viagem, acumular e vender milhas é uma maneira de gerar renda extra e economizar. Ao ser usada com inteligência, é uma tática que pode trazer benefícios para o planejamento financeiro a longo prazo.

SOBRE A MAXMILHAS - A MaxMilhas é uma plataforma pioneira de pesquisa, comparação e compra de passagens aéreas mais econômicas, que oferece combinações inteligentes de tarifas, entre elas, passagens emitidas com milhas de pessoas cadastradas no site.

Em 2021, ainda na superação da pandemia da Covid-19, lançou novos produtos: pacotes exclusivos de viagens e reserva de hotéis no mundo todo com descontos.

Criada em 2013, em Belo Horizonte (MG), revolucionou o mercado de viagens sendo o primeiro marketplace de passagens aéreas com milhas para o consumidor final e já ultrapassou a marca de 7 milhões de viagens realizadas.

Ao longo de sua trajetória, a travel tech integrou o programa da Endeavor (2017), foi eleita Startup do Ano pelo Startup Awards (2017), entrou no ranking das revistas Época Negócios e PEGN das “100 Startups Brasileiras para Ficar de Olho” (2018), conquistou o Prêmio E-Commerce Brasil de Inovação (2018) e foi escolhida, em 2021, pela 4ª vez consecutiva, uma das melhores empresas para se trabalhar em Minas Gerais, seguindo no top 10 do ranking regional do GPTW.

A empresa também integra o ranking nacional do GPTW de melhores empresas de Tecnologia para se trabalhar, além do ranking de Hotelaria e Turismo.

Comentários estão fechados.