Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Monitoramento Agrícola da Conab aponta mais chuva na região Norte e parte do Centro-Oeste

De acordo com o Boletim de Monitoramento Agrícola, as condições observadas nas primeiras semanas do mês mostram os maiores acumulados de chuvas na região Norte e parte da Centro-Oeste, o que favoreceu o desenvolvimento do milho segunda safra no maior estado produtor.

O estudo é feito mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e mostra que na região do Matopiba e também nas regiões Sudeste e Sul e em Mato Grosso do Sul, o clima foi mais seco, favorecendo a colheita da primeira safra.

Houve restrição hídrica para as lavouras de segunda safra já semeadas e em desenvolvimento.

A colheita da soja e do milho primeira safra avançou nos principais estados produtores, com leve atraso em relação à safra anterior. A semeadura de segunda safra encontra-se quase concluída.

O monitoramento mostrou que, na maioria das regiões, estão prevalecendo anomalias negativas do Índice de Vegetação (IV), ou seja, indicativos de condição distinta da ocorrida na safra anterior, no caso, expressando a diferença no calendário de plantio e colheita.

Essas anomalias negativas devem-se, principalmente, ao atraso no início da semeadura e no desenvolvimento do milho segunda safra, em parte do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país e à restrição hídrica em alguns estados. Este índice, entretanto, está em ascendência, o que aponta o crescimento das lavouras.

O Boletim de Monitoramento Agrícola se destaca entre os serviços da Conab para atender a sociedade com informações de suporte às estimativas de safra realizadas pela Companhia.

Nesta edição, o estudo concentrou-se nas principais regiões produtoras de grãos do país, considerando os cultivos de verão, Safra 2020/2021, durante o período de 1º a 22 de abril de 2021.

Clique aqui para acessar o Boletim de Monitoramento Agrícola referente às condições observadas no mês de abril.

Comentários estão fechados.