Mesmo na crise, procura por imóveis de alto padrão cresce no Rio de Janeiro - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Mesmo na crise, procura por imóveis de alto padrão cresce no Rio de Janeiro

O mercado imobiliário na cidade do Rio registrou um aquecimento nas vendas de imóveis residenciais, especialmente nas regiões da Zona Oeste (Barra da Tijuca e adjacências) e Zona Norte, no segundo trimestre do ano passado.

Esse aumento, segundo o empresário e corretor de imóveis, Rafael Scodelario, também se deve aos efeitos da pandemia, indo na contramão de vários outros setores.

“A procura por imóveis de alto padrão no Rio de Janeiro se manteve mesmo depois da pandemia. Bairros como Leblon, Barra da Tijuca, Ipanema e Recreio continuaram essa demanda por imóveis de alto padrão.”

Os dados de uma pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa e Análise da Informação do Sindicato da Habitação do Rio (Secovi Rio) confirmam a informação do corretor.

Conforme a pesquisa, o bairro que mais se beneficiou com a valorização do metro quadrado em 2021, foi a Barra da Tijuca, que fica na Zona Oeste.

Nos últimos 12 meses, a variação foi de 4%. No mesmo período, a região da Zona Norte também registrou uma alta de 4,18% no valor do metro quadrado para venda. O período de maior variação positiva foi registrado em maio.

Conforme o levantamento Secovi Rio, parte do aumento nas vendas de imóveis na Barra da Tijuca está relacionado diretamente com a mudança de hábitos provocada pela pandemia, que alterou a rotina de trabalho de muitas famílias.

Alta demanda

Segundo o especialista Rafael Scodelario, o mercado da capital do Rio de Janeiro é um mercado muito bom para as incorporadoras e para as empresas que atuam no alto padrão, justamente pela alta demanda.

Além disso, segundo o profissional, houve “uma migração de moradores e de compradores de outros estados para o Rio de Janeiro, nessas regiões mais nobres, visando qualidade de vida.

O alto padrão no Rio de Janeiro se manteve e essa procura também se manteve mesmo depois da pandemia.”

rafaelscodelario-consultor-imovel-alto-padrao-rj (1)
Créditos – Foto Rafael Scodelário

Por fim, Scodelario afirmou que essa procura por imóveis no Rio, apesar de muito se debater sobre insegurança e outras questões da cidade, pode ser comprovada diariamente.

“Os ricos querem morar ou querem ter um imóvel no Rio de Janeiro por vários fatores. A zona nobre da cidade é procura e tem motivos para isso: as belezas naturais, a nobreza dos empreendimentos, tudo isso contribui”, finalizou, Rafael Scodelario é corretor de imóveis desde 2009 e empresário no ramo imobiliário desde 2013.

Dono da Escodelar Inteligência Imobiliária e do Grupo Escodelar, com sedes em São Paulo e na Flórida, tem mais de 130 corretores associados e uma carteira com mais de 10 mil imóveis à venda e locação.

6 dos 10 aptos mais caros à venda em São Paulo estão em sua imobiliária. Rafael também viabiliza empreendimentos (comerciais e residências) através de fundos de investimentos a preço de custo.

Hoje, com pouco mais de 9 anos de profissão, tornou-se referência no setor imobiliário e de corretagem e já vendeu até imóveis de alguns famosos, como, por exemplo, Roberto Carlos e Athina Onassis.

Comentários estão fechados.