Empreendedorismo feminino: Conheça 8 startups fundadas por mulheres - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Empreendedorismo feminino: Conheça 8 startups fundadas por mulheres

De fintech a app de relacionamento, nessas empresas a liderança é feminina

Que o mercado de trabalho é um ambiente majoritariamente masculino, não é novidade, mas na área de tecnologia, essa realidade fica ainda mais escancarada.

De acordo com levantamento realizado pela Yoctoo, consultoria de recrutamento especializada em tecnologia, apenas 19% das mulheres nunca sofreram preconceito de gênero no segmento.

Além disso, 63% das mulheres ouvidas pela pesquisa afirmam que nas empresas é onde o preconceito mais acontece. Para elas, o maior desafio é ter que provar sua própria competência técnica constantemente (82%).

Em comemoração ao Dia do Empreendedorismo feminino que acontece no dia 19 de novembro, elencamos startups fundadas por mulheres que se destacam com seu crescimento acelerado e caminham na contramão da realidade do mercado de trabalho e liderança. Por isso, confira abaixo as empresas da área de tecnologia que contam com líderes mulheres:

Shuo Wang, Deel

A Deel é a startup líder global em gestão de pagamentos e contratos para times internacionais, permitindo que empresas contratem colaboradores de qualquer lugar do mundo, sem nenhum tipo de complicação fiscal ou trabalhista.

Fundada em 2018 por Shuo Wang, ex-aluna do MIT e CRO da Deel, a companhia já levantou mais de 600 milhões de dólares e atingiu valuation de 5,5 bilhões de dólares.

Shuo também já trabalhou no Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT (CSAIL). Ela possui 8 anos de experiência em design de produtos e robótica, incluindo pequenos aparelhos eletrônicos vestíveis e exoesqueletos.

Da meia maratona a Tough Mudder, da implementação de teorias de controle à implantação de cérebros e robôs, ela adora desafios. Atualmente, a startup está presente em mais de 150 países e tem uma equipe remota de mais de 400 pessoas, sendo mais da metade do time formado por mulheres.

Whitney Wolfe, Bumble

Fundado por Whitney Wolfe Herd em 2014, o Bumble é um aplicativo que empodera milhões de pessoas a criarem conexões significativas, saudáveis e igualitárias, seja nos relacionamentos, amizades ou networking profissional.

Entre os diferenciais da plataforma, está o fato de que no app são as mulheres que sempre dão o primeiro passo, o que não se restringe apenas a conexões amorosas, já que essa mudança também é poderosa para que elas tenham mais confiança e controle sobre outros aspectos de suas vidas.

Outro fato interessante é que, com a abertura de capital da companhia, em 2021, a empreendedora e CEO da marca tornou-se ainda a bilionária mais jovem do mundo.

Isaiane de Mendonça, AutoForce

A Autoforce – startup do tipo martech que desenvolve tecnologias e soluções de marketing digital para o segmento automotivo com o objetivo de digitalizar e potencializar as vendas de carros novos e semi-novos de concessionárias, além de auxiliar na gestão de negócios e dados – tem entre os fundadores a empresária Isaiane de Mendonça, responsável por liderar o time de vendas e de Customer Experience (CX).

Hoje CCO da empresa, Isaiane é formada em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e começou sua carreira profissional como designer na ArtKamisetas e, posteriormente, se transferiu para Aragão Publicidade, onde atuou como Web Designer.

Mariana Dias, Gupy

A Gupy é a empresa líder em tecnologia para Recursos Humanos no Brasil, com 20 milhões de usuários cadastrados e mais de 60 mil posições publicadas mensalmente.

Pioneira na utilização de inteligência artificial aplicada ao processo de recrutamento e seleção no país, a companhia tem como co-fundadora Mariana Dias, que ocupa o cargo de CEO e é formada em Administração pela Universidade de São Paulo, com especialização em Empreendedorismo e Inovação pela Universidade de Stanford.

A executiva possui mais de 10 anos de experiência no mercado e já foi premiada pela ANEFAC como Profissional do Ano 2020 e finalista do prêmio Mulheres que Transformam, da XP.inc., além de ser investidora anjo de startups fundadas por mulheres, incentivando o empreendedorismo feminino no Brasil. Também à frente da startup está Bruna Guimarães, COO e co-founder da Gupy.

Marcella Zambardino, Positiv.a

A Positiv.a é uma startup que cria soluções para cuidar da casa, do corpo e da natureza.

Fundada em 2016, a marca é uma empresa B certificada que alia tecnologia e sustentabilidade para produzir a linha de produtos de limpeza e autocuidado feitos a base de ingredientes 100% vegetais, veganos, biodegradáveis e hipoalergênicos.

Todos os itens podem ser comprados online ou nos mais de 500 pontos de venda físicos distribuídos por todo o país. Formada em Design pelo SENAC, Marcella Zambardino sempre utilizou essa ferramenta como meio de transformação social e ambiental.

Em 2016, ao repensar hábitos de consumo, desenvolveu sua primeira linha de produtos de limpeza consciente. Foi assim que nasceu a Positiv.a.

Por meio de produtos e serviços, a marca dedica-se a restabelecer o equilíbrio entre meio ambiente e sociedade. Atualmente, Marcella é Co-CEO da Positiv.a, sendo responsável pela gestão das áreas de comunicação, inovação e atendimento, dividindo o posto de CEO com Leandro Menezes.

Comentários estão fechados.