É muita coisa ao mesmo tempo!

0
50
e-muita-coisa

*Por Lylian Toledo

Cada vez mais lemos e ouvimos tudo o que temos que fazer! As propagandas, as notícias, os posts nos trazem fórmulas mágicas e segredos que nos deixam cada vez mais automáticos e vazios. Faça isso, poste aquilo, venda, publique, ganhe likes, apareça!

Temos que entender tudo o que acontece a nossa volta, dentro de nós e dentro daqueles que amamos… são muitos comandos e muitas regras também. Não é à toa que a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou recentemente que a ansiedade é considerada o mal do século acometendo em torno de 350 milhões de pessoas, mostrando um crescimento mais elevado do que se previa há uma década.

São tantas coisas tirando nossa atenção de nós mesmos que fica difícil se manter são!

Reconexão com a natureza, alimentos mais saudáveis, geoterapia, hortaterapia, sustentabilidade e um pouquinho de paz!

Segundo a Associação Americana de Terapia Hortícola, fundada em 1973, as plantas servem bem ao papel de relaxamento e contra o estresse porque “crescem e mudam, respondem aos cuidados e não julgam; estimulam a participação e os sentidos e oferecem esperança”. São capazes de elevar a auto-estima, aliviar a depressão, melhorar as funções motoras, a concentração, a motivação, a resistência no trabalho e a destreza manual daqueles que as manipulam.

A solução pode estar em sua casa! Hortaterapia

Horta em casa? Mas eu não tenho espaço!

Que tal um jardim de parede com ervas aromáticas e temperos plantados por você e que após colhidos irão direto para sua panela?

Ou então pequenos legumes e hortaliças sem agrotóxicos e com mais amor do que os encontrados nas prateleiras?

Dicas para que sua horta funcione:

· Nem todas as plantas precisam de espaço, mas com certeza precisam de luz. O lugar certo é próximo de alguma janela ou mesmo nas jardineiras que ficam do lado de fora.

· Não misture espécies na mesma terra. Se for usar uma única jardineira, separe os espaços entre as espécies com limitadores, para que cada uma tenha acesso aos nutrientes necessários.

· Regue em horários em que o sol não esteja muito forte: a evaporação devido ao calor vai prejudicar a alimentação das plantas. Para evitar que fiquem encharcadas faça furos, no fundo do vaso, para auxiliar no escoamento da água. Uma boa dica para saber se está na hora de regar é tocar a terra para se certificar de que não está úmida. Tente também um vaso com sub-irrigação.

· Mudas ou sementes? A plantação da semente é mais demorada e exige mais atenção, a opção das mudas costuma ser mais prática. De maneira geral, as mudas podem ser plantadas em qualquer período do ano. No caso das sementes, a época ideal varia de acordo com a espécie.

Ervas e temperos são as melhores opções para quem está começando, principalmente porque podem ser cultivados em vasos e espaços pequenos.

Os mais comuns e mais fáceis de cultivar são:

· Alecrim: Precisa de ambientes ensolarados.

· Hortelã: Deve ter a terra sempre úmida e precisa de local com exposição ao sol. A hortelã deve ser plantada sozinha, pois suas raízes podem matar plantas próximas!

· Manjericão: Vasos com pouca profundidade podem ser um problema, pois o manjericão pode chegar a 60 centímetros de altura. Precisa ser bem hidratado e ficar em um local em que pegue sol.

· Orégano: Pode ser plantado em recipientes menores, gosta de solo leve, umidade e bastante luz.

Boa parte das hortaliças que nascem no chão também podem ser cultivadas em vasos, e a sua atenção com cada uma faz a diferença para ter uma salada saudável direto da sua casa:

· Alface: Em média precisa de cinco horas diárias de sol e circulação de ar. O ideal é regar em dias alternados. O ciclo da alface varia entre 60 e 90 dias. Quando for colher, você deve extrair a planta toda.

· Tomate: Em média precisa de quatro horas diárias de sol e circulação de ar. Se for usar sementes, semeie entre os meses de abril e junho. A planta precisa de umidade e deve ser podada assim que tiver ramos com flores. Nesse momento, a parte superior do caule deve ser cortada. O tomateiro também deve ser preso a uma estaca, o que vai auxiliar a suportar o peso dos frutos.

· Rúcula: As folhas podem ser colhidas quatro semanas após semeadas. Podem até ser mantida em ambientes fechados e não muito quentes. As sementes são pequenas, por isso podem ser plantadas superficialmente.

e-muita-coisa-mesmo

E por onde começar?

1. Escolha a muda (ou semente);

2. Prepare o vaso com furos e brita no fundo, areia na parte intermediária, terra adubada e por cima de tudo, folhagem seca. Cada uma dessas camadas é importante para a circulação de ar e água, além da oxigenação.

3. A muda deverá estar inserida, gentilmente, na terra adubada.

4. Coloque água e acompanhe o crescimento do SEU alimento.

Quer mais dicas de como manter um plantio sustentável em zona urbana? Siga @belahortarj e fique por dentro!

Sobre Lylian Toledo

Lylian Toledo é educadora com foco na cultura maker, proporcionando mais mão na terra e menos os olhos na tela, por meio de de oficinas e programas educacionais. Antes de entrar para o time da Bela Horta, trabalhou por 14 anos na Petrobras, onde coordenou projetos ligados ao desenvolvimento humano e comportamental. Hoje, utiliza esse conhecimento e expertise também para potencializar talentos e ampliar o mindset de profissionais e empresas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui