Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Bolsa terá cenário mais favorável neste semestre, diz economista da Messem

A expectativa da Bolsa de Valores é de um cenário mais favorável neste segundo semestre, de acordo com o economista da Messem Investimentos, Álvaro Villa.

Um dos aspectos que ajudam na possível melhora é que o impacto do novo coronavírus já está precificado no mercado, apesar de o número de casos continuar aumentando no país.

“Nós saímos dos 60 mil e atingimos 100 mil pontos no início deste segundo semestre. É um grande aumento. Porém, ainda não estamos em um cenário mais favorável devido à continuação do vírus no País. Na manhã desta segunda-feira (13), o Ibovespa voltou a registrar 100 mil pontos, mas é preciso lembrar que, ante qualquer risco político, pode voltar a cair”, destacou Villa.

O economista também ressaltou que, mesmo diante desse otimismo, a Bolsa de Valores não deve ter um crescimento maior do que os100 mil pontos.

“A dica para quem busca investirem ações neste momento é sair dos papéis com muita volatilidade, como de companhias aéreas”, orienta.

Sobre o dólar, que chegou a quase R$ 6,00, o economista diz que se estabilizou após os ajustes na política monetária e cambial. Nesta segunda-feira, os economistas voltaram a melhorar as estimativas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional em 2020, passando de uma retração de 6,50% para 6,10%, de acordo com o Boletim Focus.

A Messem Investimentos

Criada em 2007, em Caxias do Sul (RS), a empresa é, hoje, o maior escritório de investimentos do Brasil, com 15 mil clientes e mais de sete bilhões de reais sob sua administração.

É o único premiado por três vezes, pela própria XP Investimentos, reiterando o título de melhor escritório de investimentos do país. Detentora do selo Great Place to Work, a Messem conta com mais de 120 assessores, atendendo nas unidades Messem de Caxias do Sul, São Paulo, Porto Alegre e Brasília.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.