Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

5 dicas de como se tornar MEI na pandemia

No Brasil houve 43 mil registros de MEIs a mais, em 2020, do que no mesmo período, entre Março e Agosto, do ano passado

Ter coragem para empreender exige planejamento, foco e obstinação diante das muitas negativas que se encontra durante a formação da empresa. Com o coronavírus e a necessidade do isolamento, muitos brasileiros foram desligados dos seus trabalhos e o empreendedorismo por necessidade cresceu.

Além dessa fatia da população desempregada, muitos indivíduos perceberam que poderiam empreender mantendo o atual trabalho. Afinal, com o isolamento o home office fez parte da vida de milhares de brasileiros. Sem o tempo de deslocamento até o trabalho, ganha-se tempo para definir outras metas e tirar do papel o tão sonhado negócio próprio.

Leia Também:  Termo “Abrir MEI” cresceu 222% nas buscas no Google

Mas, como empreender e tornar o negócio rentável no meio da pandemia?!

O primeiro passo é ter conhecimento para montar o plano de negócio. “Aqui em Vila Velha ensinei aos alunos de administração a como pagar a própria mensalidade do curso com o conteúdo aprendido. Durante a pandemia, duas estudantes, Roseli e Miriam, criaram o próprio negócio. Um salão de beleza especializado em alongamento de cílios e um negócio de comida saudável. Ambos negócios criados a partir do plano de negócio que aprenderam no curso”, explica Weber Fontana, Instrutor do CEBRAC (Centro Brasileiro de Cursos).

Assim como as estudantes do curso de Assistente Administrativo do CEBRAC criaram negócios ligados a serviços neste período de pandemia, entre 31 de março e 15 de Agosto foram feitos 784,3 mil registros no Simples Nacional. Entre esses novos negócios, a maioria foram MEIs (Microempreendedores Individuais), com 684 mil registros (quase 43 mil a mais do que ano passado).

“A categoria de MEI se torna interessante porque a tributação é baixa, o empreendedor não precisa de uma sede fixa para a empresa (pode ser na sua própria residência) e o cadastro é rápido e feito online por meio do portal do empreendedor)”, explica Jefferson Vendrametto, Diretor do CEBRAC.

Além do plano de negócio ,Jefferson Vendrametto, Diretor da rede CEBRAC e especialista em carreiras, lista algumas sugestões de como empreender:

MEI: 5 dicas para montar o seu próprio negócio na pandemia

1) Domine os conhecimentos necessários para funcionamento de uma microempresa

Isso é, se você nunca fez um curso de gestão de administração e /ou vendas opte por fazê-los para criar com assertividade o seu plano de negócio. Pode ser um curso rápido.

Aprendendo as noções básicas de administração você terá uma visão geral se empreender é mesmo para você.

No Cebrac o curso de Assistente Administrativo é ofertado em 90 unidades, no Brasil todo. É ensinado técnicas de marketing, desenvolvimento pessoal e contábil.

2) Pesquise se o serviço/produto que você vai oferecer se enquadra no MEI

O MEI disponibiliza 466 atividades permitidas, todas listadas no site do portal do empreendedor. No momento que você emite a Nota Fiscal para o seu cliente precisará mencionar a categoria do serviço.

Cada Microempreendedor individual pode ter até 16 atividades diferentes cadastradas em seu CNPJ MEI, uma como atividade principal e outras 15 como secundárias. Apure se o seu negócio se enquadra em uma delas.

3) Fique atento(a) caso você receba algum benefício previdenciário

Isso porque com a formalização, como MEI , pode acarretar ao cancelamento de alguns benefícios. Alguns deles: salário-maternidade, auxílio-idoso, aposentadoria por invalidez, e etc. Se ficar na dúvida opte por ir a sub prefeitura do seu bairro.

4) Monte uma reserva de emergência

Se você está empreendendo por ter sido mandado embora do trabalho fixo, poupe parte do capital como reserva de emergência e invista o restante no negócio.

Se o se caso é conciliar o trabalho atual com o empreendedorismo, vale a mesma lição de ter uma reserva de emergência, porém nesse caso exigirá uma administração maior do seu tempo. Trabalhe pelo seu próprio negócio fora do horário do expediente.

Lembre-se conciliar exige foco e disciplina. A dedicação exclusiva ao próprio negócio deve acontecer apenas quando os ganhos do empreendimento forem suficientes para se tonar a única fonte de renda.

5) Torne-se MEI

De posse de todas as lições acima, de averiguar se realmente o produto/negócio que ofertará tenha um diferencial no mercado e que há demanda para consumo chega o momento de se tornar MEI. O cadastro é simples e rápido, feito pelo portal do empreendedor.

Alguns documentos são exigidos como RG, Título de eleitor ou Declaração de Imposto de Renda, e comprovante de endereço. Caso seja estrangeiro há outros documentos solicitados. Acesse aqui o portal do empreendedor.

Para conhecer mais sobre o curso de Assistente Administrativo do CEBRAC clique aqui! Temos 90 unidades, no Brasil todo. Teremos uma unidade próximo a você.

O CEBRAC

O Centro Brasileiro de Cursos – possui 25 anos de atuação no segmento educacional, e desde sua fundação, a rede de ensino tem sido responsável por formar profissionais para enfrentar os desafios de um mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

O CEBRAC tem como propósito qualificar e educar pessoas nos seus cursos profissionalizantes, por meio de sua metodologia própria e inovadora, ao qual utiliza a proposta da Construção Interativa, que une os princípios das Metodologias Ativas, Design Thinking, Desenvolvimento Humano Profissional e Empreendedorismo.

O CEBRAC aprimora a postura profissional e empreendedora dos seus estudantes. Além disso, consegue proporcionar o encaminhamento de seus alunos para vagas no mercado de trabalho por meio da agência Cebrac Empregos.

A Rede é pioneira em utilizar a Realidade Virtual em seus cursos, proporcionando experiência prática dentro da sala de aula. Com mais de 30 prêmios em sua história, o CEBRAC é a rede de ensino mais premiada do Brasil, destaque para o Selo de Excelência da ABF – Associação Brasileira de Franchising. São 90 unidades, presentes nas 5 regiões do país. Acesse o site aqui!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.