Plano de saúde: 10 dicas importantes para contratar
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Plano de saúde: 10 dicas importantes para contratar

É necessário estar ciente de todos os detalhes que envolvem um plano de saúde antes de assinar o contrato. Saiba mais!

Ter um bom plano de saúde, para manter toda a família coberta em casos de emergência médica, é objetivo de muitos brasileiros.

Afinal, o Brasil é um país conhecido por ter um sistema de saúde pública bastante defasado.

Porém, escolher um bom plano de saúde, que se encaixe nas necessidades da sua família, pode não ser uma tarefa simples como parece.

Por isso, é importante ler os 10 tópicos a seguir que trazem dicas de como escolher bem um plano de cobertura em saúde.

Busque mais informações sobre a operadora do plano

Antes de fechar contrato com uma operadora de planos de saúde, é necessário saber mais sobre ela.

Inclusive, não há como escolher uma prestadora de serviços de saúde sem ter mais detalhes sobre o seu funcionamento.

Portanto, nesse momento inicial faça uma busca na internet sobre reclamações e feedbacks de outros clientes que já usam os planos de determinada empresa.

Assim, você vai evitar se tornar cliente de uma empresa problemática.

Cheque a abrangência do plano

Muitas seguradoras de saúde que atuam no Brasil não oferecem planos com abrangência nacional.

Algumas dessas empresas só cobrem regiões metropolitanas e cidades específicas, geralmente de maior porte.

Por outro lado, alguns planos das maiores operadoras, que têm abrangência nacional, são muito restritos.

Por esse motivo, na hora de escolher um plano de saúde para a sua família fique atento à abrangência dele.

Afinal, você não vai querer pagar por um plano que não esteja disponível na sua região em caso de necessidade.

Confira quais são os índices de reajuste por faixa etária

Como você deve saber, os planos de saúde ficam mais caros conforme a idade das pessoas incluídas na cobertura aumenta.

Esses aumentos são previstos em lei e são guiados por regras bem estabelecidas.

Porém, o percentual de aumento entre as faixas etárias muda de plano para plano, podendo ser mais alto em alguns casos.

Na hora de fazer a contratação de um plano para a sua família, fique atento a essas taxas de aumento, sobretudo se houver idosos no grupo familiar.

Confira se a operadora oferece planos com coparticipação

Escolher um plano de saúde com coparticipação pode ser uma opção interessante caso você deseje baratear a sua mensalidade.

Isso porque nessa modalidade o segurado “divide” as despesas com a seguradora.

A pessoa paga apenas um valor fixo por mês de mensalidade e, caso precise de atendimento médico, deve pagar a diferença para ser atendido.

Essa é uma ótima opção para pessoas que não têm problemas de saúde e não precisam tanto de atendimento médico.

Se na sua família não existem idosos, pessoas com doenças crônicas e grávidas, por exemplo, você pode aderir a essa modalidade com maior segurança.

Conheça a rede credenciada pelo plano

Saber qual é a rede credenciada da operadora de plano de saúde é de suma importância na hora da contratação.

Afinal, você deve estar ciente dos hospitais, clínicas, ambulatórios e maternidades onde o plano atende, caso precise atender a uma emergência.

E, aliás, quanto maior for a rede credenciada pela operadora escolhida, melhor é para o segurado e sua família.

Decida entre planos individuais ou coletivos

Outro grande ponto que envolve a contratação de um plano de saúde é a decisão entre  planos individuais e coletivos.

Os planos individuais costumam ser mais caros, mas garantem maior proteção ao consumidor e mais personalização.

Ao aderir a um plano individual você poderá decidir várias coisas, incluindo a quantidade de segurados.

Já os planos coletivos são aqueles oferecidos por empresas e associações, por exemplo.

Com eles, você não pode decidir muitas coisas, além de ficar à mercê de aumentos abruptos na mensalidade.

Por outro lado, a vantagem principal dos planos coletivos é o fato de eles serem mais em conta, já que representam um “pacote” para várias pessoas.

Descubra como é feito o reembolso de honorários médicos e serviços hospitalares

Como você já deve saber, se um segurado de plano de saúde procurar atendimento em um estabelecimento que não é coberto pelo seu plano, poderá pagar pelos serviços e depois pedir o reembolso do valor gasto.

Contudo, esse reembolso tem um limite. Assim, se a pessoa ultrapassar o limite estabelecido no contrato deve arcar com os custos que passarem.

Portanto, como você pode ver, é muito importante observar o limite de reembolso do plano de saúde que pretende contratar. 

Evite ter surpresas nesses casos!

Entenda como são feitos os reajustes anuais

Todos os planos de saúde sofrem reajustes anuais, sem exceção.

Porém, os planos individuais possuem um limite que é estabelecido pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), enquanto os planos coletivos podem ser reajustados conforme determinações internas da própria operadora.

Por isso, na hora de contratar um plano de saúde, busque informações exatas sobre o percentual de reajuste, sobretudo se for um plano individual.

Assim, você terá um maior controle sobre os seus gastos com saúde ao longo do ano.

Saiba qual é o tipo de atendimento oferecido

O tipo de atendimento que o plano de saúde oferece é outro detalhe de suma importância.

Isso porque alguns planos só fazem atendimento ambulatorial, ou seja, com assistência em consultas, exames, emergências, etc.

Já outras opções incluem atendimento hospitalar (como para cirurgias, por exemplo), maternidade, dentre outros.

Consulte todos os detalhes sobre o tipo de assistência e atendimento que o plano de saúde da sua preferência oferece.

Contudo, dê preferência a aquele que for o mais completo possível.

Saiba qual é o prazo de carência

Por fim, queremos falar sobre o prazo de carência exigido pelas operadoras de planos de saúde.

O prazo de carência é o período que o segurado deve esperar para usar os serviços do plano a partir do momento que assinar o contrato.

Esses períodos variam de seguradora para seguradora no caso de planos individuais.

Já nos planos coletivos, o prazo de carência é vetado. Ou seja, assim que assinar a adesão o segurado pode utilizar os serviços do plano imediatamente.

Portanto, analise bem o prazo de carência do seu plano de saúde. Isso pode evitar grandes transtornos.

Leia mais:

Empréstimo para abrir empresa: veja as melhores opções

Comentários estão fechados.