Marketing Digital para RH: 10 dicas para implementar na sua empresa
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Marketing Digital para RH: 10 dicas para implementar na sua empresa

Mesmo sendo de setores diferentes dentro das organizações, o RH pode aprender com os conceitos e estratégias do marketing digital

Em um mundo tão conectado, o marketing digital se tornou importante para diversos setores, inclusive para o RH.

À primeira vista, marketing e recursos humanos podem parecer áreas distintas. Mas as duas tratam de engajamento.

O RH tem como objetivo engajar o público interno. Os profissionais cuidam do bem-estar de colaboradores e lideranças para melhorar o ambiente e o fluxo de trabalho.

Enquanto o marketing visa engajar o público externo. Criando vínculos e ajudando no posicionamento estratégico da marca.

Além disso, ambas lidam com perfis e metas.

Por que o Marketing Digital é importante para o Recursos Humanos?

Marketing digital é o conjunto de atividades online de uma empresa com o objetivo de atrair clientes, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade.

Em outras palavras, é a promoção de produtos ou marcas por meios digitais.

E as técnicas de Inbound Marketing — uma das estratégias do marketing digital que visa a atração  — podem ser usados para recrutar novos colaboradores.

Isso porque o marketing trabalha com direcionamento. Sendo assim, o RH pode aproveitar os canais digitais para direcionar os anúncios para os perfis mais adequados.

Os recursos humanos também podem usar os conceitos do Marketing de Conteúdo — outra estratégia do marketing digital — para qualificar os colaboradores.

Este modelo consiste em atrair e engajar através de conteúdo relevante para a audiência. E o RH pode usar o material (textos, fotos, vídeos, ebooks ou posts) internamente para tirar dúvidas ou fomentar a cultura da empresa entre os funcionários, por exemplo.

10 dicas de marketing digital para RH

Alinhar os setores de RH e marketing pode trazer benefícios dentro de uma empresa.

Mas, se a empresa presta serviço de RH para outras, as ferramentas do marketing digital — como site, blog e redes sociais — se tornam ainda mais fundamentais para aumentar o alcance e captar novos clientes.

Por isso, o passo-a-passo do marketing digital pode ajudar a posicionar melhor a empresa no mundo virtual.

Analise o mercado

Para trabalhar o marketing digital, primeiramente, é preciso conhecer o terreno.

Entender o trabalho dos concorrentes, bem como as necessidades do público-alvo ajuda a definir melhor as estratégias.

O Google, por exemplo, possui uma ferramenta chamada Planejador de palavra-chave, que permitem ter um vislumbre do mercado.

De acordo com a plataforma, foram feitas de 10 a 100 mil pesquisas por “recursos humanos” por mês entre Abril de 2021 e Maio de 2022.

Sendo 29% deste total só no estado de São Paulo.

Além disso, foram fornecidas mais 637 sugestões de palavras-chave como “gestão de recursos humanos”, “analista de recursos humanos” e etc.

Estas ideias são elaboradas a partir de pesquisas relacionadas no próprio Google. Tenha isso em mente caso queira criar um blog, por exemplo.

Tenha um site moderno e responsivo

Ter um site ajuda a aumentar a credibilidade da empresa junto aos possíveis clientes.

Ainda de acordo com a consulta ao Planejador de palavra-chave, 59,5% da previsão de impressões seria por meio smartphones.

Enquanto 66% dos cliques viria através de computadores.

Por isso, ao arquitetar o site, tenha em mente de que deve funcionar bem tanto para o desktop quanto para o mobile, sem prejudicar a leitura ou a diagramação.

Trabalhe a identidade visual

Enquanto um site ajuda a ter credibilidade, a identidade visual ajuda no reconhecimento.

Entende-se como identidade visual, o conjunto de elementos visuais que transmitem a ideia de uma empresa. Geralmente, estes elementos vem em forma de logotipo ou logomarca.

A Coca-Cola, o McDonald’s e o Burger King, por exemplo, possuem um logotipo forte, podendo ser reconhecido em qualquer lugar do mundo.

Definir o símbolo visual ajuda a nortear em questões importantes como padrão de cores, tipgrafias e outros elementos gráficos no site ou em posts.

Faça um vídeo de apresentação

Vídeos são formas simples e eficientes de fazer se apresentar. Principalmente porque humanizam as organizações.

O modelo storytelling, por exemplo, foca na contação de histórias como estratégia.

Produza um vídeo que transmita seus valores e crenças. Isso gera valor e aproxima do público interessado, não só em serviços de RH, mas em todos os segmentos.

Peça depoimentos

Assim como o site, mostrar depoimentos positivos em relação ao seu trabalho faz aumentar a confiança.

Uma boa reputação ajuda a estimular novos possíveis clientes.

Então, não tenha vergonha de pedir um depoimento a quem você já prestou serviço.

Trabalhe com as redes sociais

As redes sociais cada vez mais fazem parte do nosso dia-a-dia.

Um estudo da plataforma Cupom Válido, em 2021, mostrou que 70,3% dos brasileiros utilizam as redes sociais.

O país, aliás, aparece em no ranking dos que passam mais tempo conectados, com 3h42, ficando atrás apenas das Filipinas (4h15) e da Colômbia (3h45).

As redes sociais ajudam principalmente a criar relacionamentos, promovendo interação entre a empresa e o público.

Além disso,  oferecem ferramentas valiosas como a de anúncios, onde é possível segmentar por faixa etária, área, profissão e até por interesses em comum.

Estes anúncios, por sua vez, fornecem dados que ajudam a avaliar o sucesso de uma estratégia de marketing.

Facebook

Embora esteja caindo em desuso pelas gerações mais jovens, o Facebook ainda é a rede social com mais usuários do mundo.

Através de uma fanpage, a empresa pode interagir pode se comunicar com o público, postar conteúdo relevante e receber avaliações.

Contudo, vale ressaltar que o Facebook tem atuado para diminuir o alcance orgânico das fanpages. Por isso, para trabalhar com a rede, vale investir em anúncios para obter resultados.

Instagram

O Instagram está entre as redes sociais mais populares do mundo.

E o Brasil aparece em segundo entre os países com mais usuários registrados, ficando atrás só dos Estados Unidos.

Há algum tempo a rede social deixou de ser apenas para compartilhar fotos e se tornou útil para diversos segmentos, incluindo o RH.

Diferentemente do Facebook, o Instagram possui um alcance orgânico maior, por meio hashtags e/ou posts colaborativos.

Mas também permite aos perfis empresariais impulsionar publicações para alcançar as pessoas certas.

De acordo com uma pesquisa da Opinion Box, 55% dos usuários já usaram o Instagram para conversar com empresas.

LinkedIn

Por fim, em uma empresa de RH, considere utilizar o LinkedIn como parte da sua estratégia de marketing digital.

Isso porque a rede social tem como objetivo principal gerar conexões entre pessoas e empresas no âmbito profissional.

Pelo LinkedIn fica mais fácil atingir um público que toma decisões assertivas como, por exemplo, contratar uma empresa de RH.

Promova anúncios no Google

Da mesma forma que as redes sociais, o principal meta-buscador da atualidade também permite investir em anúncios.

Por meio de campanhas, a empresa pode ficar mais bem ranqueada nas pesquisas.

Para se ter uma ideia da importância, segundo um relatório da Internet Marketing Ninjas, o primeiro lugar recebe 21% dos cliques.

Enquanto o segundo recebe 10%, o terceiro 7% e assim por diante.

O Google também oferece a possibilidade de remarketing. Em outras palavras, quando uma pessoa clicar em seu site, o seu anúncio aparece posteriormente em outro aplicativo ou site que utlize o AdSense.

E o Google Meu Negócio também pode ser útil. Sobretudo se a sua empresa atuar em escritório físico ou estiver interessado em uma localidade específica.

Esta ferramenta, integrada ao Google Maps, facilita a localização de acordo com o tipo de estabelecimento ou a palavra-chave procurada.

Capte informações

O marketing — não só o digital — trabalha com o funil de vendas. Este modelo ilustra a jornada do cliente, dividindo em três diferentes estágios.

No topo do funil está o aprendizado ou descoberta, quando qualquer pessoa tem o primeiro contato com a empresa ou produto.

No meio do funil fica a fase de reconhecimento do problema e de considerar uma solução. É nesta etapa que as pessoas se tornam leads — ou seja, clientes em potencial.

Também é neste momento que as empresas geralmente coletam dados sobre os leads como nome, telefone e e-mail.

Para isso, as organizações podem utilizar formulários, CTAs ou oferecer algo em troca como ebooks ou assinatura de uma newsletter, por exemplo.

Por fim, no fundo do funil, quando os leads tomam a decisão de comprar ou contratar o serviço.

Com essas informações, fica mais fácil abordar as pessoas que estão nesta etapa. Estes dados também são fundamentais para as duas últimas dicas da lista.

Faça campanhas de e-mail marketing

O e-mail marketing é uma importante ferramenta, sobretudo para os que estão no fundo do funil.

Através de sites ou softwares disponíveis no mercado, as empresas de RH podem automatizar e-mails, realizar testes A/B entre outros benefícios.

De acordo com uma pesquisa da Forest Research, a automação de e-mail gera 50% mais vendas com um custo 33% menor.

Utilize o e-mail marketing regularmente para explicar como funciona a sua empresa, quais serviços oferece, mostrar cases de sucesso ou anúnciar promoções.

Trabalhe com o WhatsApp

Uma alternativa ao uso do e-mail marketing é o WhatsApp. O aplicativo de mensagens instâneas entre os favoritos dos brasileiros.

Através do app, a prestadora de serviços de RH pode estabelecer um contato direto com os clientes e leads.

Além disso, a plataforma permite criar linhas de transmissão. Sendo possível, por exemplo, enviar mensagens para até 50 usuários de uma vez.

Veja também:

Marketing de conteúdo: 12 dicas de que vão melhorar seu posicionamento no Google

Entenda como funciona os novos feeds no Instagram

Marketing Digital: o que é quais são as principais tendências para 2022

 

 

Comentários estão fechados.