Cortes nobres de suínos são opção saborosa para churrasqueiros de final de semana - Revista Capital Econômico
Mais do que uma simples leitura: é informação relevante, confiável e que gera conexão!

Cortes nobres de suínos são opção saborosa para churrasqueiros de final de semana

Segundo dados do IPCA/IBGE, a carne de porco acumulou queda de 4,65% nos últimos 12 meses no Brasil e 1,84% em Belo Horizonte. Já os cortes nobres do boi tiveram alta e preços devem continuar a subir. Apaixonados por churrasco têm aproveitado o sabor do porco para não salgar o bolso.

O gerente Marcos Coelho, 35 anos, é apaixonado por churrasco. Nos últimos tempos, com a alta dos preços da carne de boi, o consumo do porco nos assados de final de semana aumentou: “Eu faço churrasco sempre. Com a alta do preço do boi, eu dobrei a quantidade de porco nas festas aqui em casa. Gosto de variedade e amo o sabor. Uma picanha suína, lombo, pernil e linguiça sempre estiveram no cardápio. E agora muito mais porque os cortes nobres do boi estão muito caros.”

Segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor, IPCA/IBGE, o preço da carne de porco teve queda acumulada de 4,65% nos últimos 12 meses no Brasil e 1,84% em Belo Horizonte no mesmo período.

Já o preço dos cortes de boi mais procurados para aquele churrasquinho apresentou alta. A picanha bovina, por exemplo, aumentou 17,36% (Brasil) e 11,99% (BH).

A alcatra, teve aumento de 10,84 (Brasil) e 14,21 (BH) e o contrafilé 11,83% (Brasil) e 8,20% (BH).

Atenta às demandas do mercado, empresas de alimentos especializadas em carne de porco, como a Saudali, têm investido neste nicho. Hoje são 20 produtos para churrasco, em versões congeladas e resfriadas.

São cortes especiais temperados de picanha, lombo, linguiças e outros. A dupla sertaneja César Menotti e Fabiano, também conhecida pelo amor ao churrasco, é atual embaixadora da marca.

Os especialistas em carnes também aprovam. O chef e especialista em carnes, Ricardo Penna, o Penninha, conta que o povo mineiro sempre teve a tradição de incluir a carne suína no churrasco. E agora muito mais.

“Nos eventos que tenho realizado, as carnes de porco têm ficado na média de 30% a 50% do total. Já fiz festas que os cortes suínos, com as linguiças e torresmos eram mais da metade. Há dez anos, esse percentual era 20%. Eu acredito que a qualidade e a variedade da carne de porco no mercado têm favorecido isso. Cortes atípicos como copa lombo, toucinho de barriga trazem a variedade. Já há no mercado picanha suína, pernil, lombo e costelinha tem temperados e prontos para assar. Tudo isso converge em sabor, textura e praticidade. O tempero é o segredo do porco e ele exige conhecimento e tempo para aderir à carne. Então, essas opções prontas são boas para amadores e profissionais como eu” comenta Penninha.

Adriano Pacheco, diretor comercial da empresa explica que o convite à dupla sertaneja é parte de uma estratégia maior, de reforçar ainda mais o nome Saudali com o churrasco de porco de qualidade:

“A carne de porco tem se transformado em estrela também no churrasco devido ao seu excelente sabor, preço e, agora, variedade e opções. Pouco se falava da picanha suína e outros cortes nobres do porco que vão muito bem na brasa. Dentro do reposicionamento da marca concluído no ano passado, a Saudali fez uma divisão das linhas e, especificamente na Saudali Apreciatta — que é a linha premium, agregou os cortes temperados (ideais para churrasco) e defumados. Investimos na apresentação, modernizamos a logomarca e as embalagens. Hoje, os produtos para churrasco representam 41% do faturamento total da empresa. E há margem para mais crescimento. Com este foco, realizamos uma campanha que presenteou consumidores com kits de garfo e faca para churrasco, executada em 4 estados e 16 cidades”.

Pacheco comenta ainda que o sucesso das carnes de churrasco é também responsável pelo crescimento da empresa. No ano passado, a Saudali faturou R$ 915 milhões, um aumento de 27% em relação ao ano anterior.

A marca está em 20 estados brasileiros e exporta para Ásia, África, América Latina e Leste europeu. A previsão é que em 2022 sejam investidos mais de R$ 20 milhões na ampliação do negócio.

Comentários estão fechados.